Newgarden quebra a maldição da pole em Iowa e vence sua primeira da Indy em 2020

Newgarden quebra a maldição da pole em Iowa e vence sua primeira da Indy em 2020

Atual campeão descontou vantagem, mas Scott Dixon segue líder com 49 pontos de vantagem

Geferson Kern / IndycarLatinos.com

Number 1 de 2019 retomou o caminho das vitórias

publicidade

Na primeira prova do fim de semana, vitória do último colocado no grid. Na segunda corrida, venceu quem largou na pole, na primeira vez que isso aconteceu em 15 provas da Fórmula Indy em Iowa. Se a corrida da sexta-feira foi imprevisível até o fim, o sábado teve dono desde o começo: Josef Newgarden, da Penske, que desencantou, venceu sua primeira prova na temporada e entrou de vez na briga pelo título.

A vitória de Newgarden começou a ser desenhada no treino classificatório para as duas provas do fim de semana, realizado ainda na sexta-feira, quando o atual campeão teve a melhor segunda volta rápida do treino e cravou a pole para a prova derradeira da rodada dupla. Na pista, o americano não deu chances aos adversários e liderou 214 das 250 voltas, um total de 85% da duração da corrida. O triunfo igualou o bicampeão ao compatriota Ryan Hunter-Reay, que bateu neste sábado, como o maior vencedor da Indy em Iowa, com três conquistas.

Will Power, que largou na segunda colocação, manteve a posição na linha de chegada para garantir a dobradinha da Penske, após ter boa briga durante quase toda a prova com Conor Daly, da Carlin, e Pato O’Ward, da McLaren. Ambos ficaram para trás com problemas nos boxes: enquanto Daly fez uma parada extra a 35 voltas do final e chegou em 13º, O’Ward teve uma roda mal parafusada em um de seus pits, o que o fez virar retardatário e terminar uma posição à frente.

O pódio ainda teve Graham Rahal, que largou em 19º e foi beneficiado por uma estratégia certeira, ajudada por uma bandeira amarela que veio enquanto Rahal liderava por ter retardado ao máximo seu pit-stop. A lista dos seis primeiros foi completada pelos três pilotos que subiram ao pódio na sexta-feira, na mesma ordem: Simon Pagenaud, Scott Dixon e o novato Oliver Askew, em quarto, quinto e sexto lugares, respectivamente.

Em sua última prova em Iowa, o brasileiro Tony Kanaan andou no Top10 o tempo todo com o carro da A. J. Foyt. O lugar entre os dez primeiros escapou nos últimos metros, quando foi superado por Marco Andretti. Kanaan terminou em 11º, último na volta do líder. Ele voltará ao cockpit do carro #14 para a principal prova da temporada, as 500 Milhas de Indianápolis, vencida por ele uma vez e pelo seu chefe de equipe quatro vezes como piloto e uma como dono de equipe.

Agora, os três primeiros do campeonato passam a ser os três únicos pilotos a terem completado todas as 890 voltas disputadas na temporada até agora: Dixon ainda é o líder, com 244 pontos, com 49 de vantagem para Simon Pagenaud e 54 para Josef Newgarden, que entra de vez na briga pelo campeonato. Pato O’Ward é o último piloto com menos de uma centena de pontos de desvantagem para Dixon, em quarto, com 82. Will Power fecha o Top5 do campeonato, empatado com Rahal, ambos com 102 pontos de déficit para Dixon.

Depois de três fins de semana seguidos de prova e duas rodadas duplas, com quatro corridas em oito dias, a Fórmula Indy fará um intervalo de dois fins de semana antes de voltar à ativa, dia 9 de agosto, em Mid-Ohio. O próximo mês, aliás, será um dos mais agitados do ano: dias 15 e 16, os pilotos disputam a classificação para as 500 Milhas de Indianápolis, marcadas para dia 23. O mês ainda terá prova no oval de Gateway, dia 30 de agosto.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895