Rosberg supera Hamilton e vence o GP do Brasil

Rosberg supera Hamilton e vence o GP do Brasil

publicidade

Dia ruim para os brasileiros. Nasr largou bem, mas desabou para fora dos pontos Dia ruim para os brasileiros. Nasr largou bem, mas desabou para fora dos pontos


Quem tentou alguma surpresa foi Kimi Raikkonen. Ele alongou seus stints e tentou uma parada a menos. Chegou a se posicionar entre as Mercedes, mas sem pneus foi superado por todos até chegar em quarto. O quinto foi mesmo Bottas, ainda mantendo o quarto lugar na tabela de pontuação. A performance da Mercedes foi tão acima dos demais, que colocou volta até mesmo no carro da Williams.

O sexto foi Nico Hulkenberg, fazendo valer a sua fama de andar sempre bem em Interlagos. Daniil  Kvyat foi sétimo, até ensaiando alguma pressão sobre a Force India, mas com a Red Bull perdendo muito nas retas. Foi o suficiente, contudo, para ficar à frente de Felipe Massa, numa corrida bem abaixo da média. Extremamente discreto, ganhou uma posição na largada e ficou por aí. Tudo ficou ainda pior depois da corrida. Massa foi desclassificado, pois seus pneus estavam abaixo da pressão mínima de segurança.

Os últimos pontos ficaram para Romain Grosjean, muito esperto para aproveitar o máximo dos pneus da Lotus e finalizar em nono, eventual oitavo. O décimo (e eventualmente nono), Max Verstappen, foi aquele que colocou mais emoção no GP. Fez duas ultrapassagens impetuosas, sobre Sérgio Perez e, depois, Pastor Maldonado. A melhor delas contra Perez. Colocou por fora no fim da reta principal e contornou lado a lado o "Esse do Senna". Ignorou a espremida de Perez e manteve a posição que eventualmente valeria um pontinho.

  • Após a corrida, Felipe Massa foi desclassicado por apresentar os pneus com temperatura acima do permitido, o que ocasionou pressão abaixo da recomendação da Pirelli. Com isso, Pastor Maldonado ficou em décimo, Verstappen em nono e Grosjean em oitavo.


Confira os resultados:


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895