Construção Coletiva e visão estratégica
capa

Construção Coletiva e visão estratégica

Trabalho desenvolvido em parceria entre Jô Lima e Jaqueline Mânica na Auxiliadora Predial rendeu o Prêmio Top Ser Humano 2019 da ABRH-RS

Por
Correio do Povo

publicidade

Cada vez mais, o mercado demonstra que as regras estão mudando e que novos valores surgem, entre eles, a importância de um trabalho realizado coletivamente. Esse espírito colaborativo, aliado à visão estratégica e ao desenvolvimento contínuo desenvolvido por Jô Lima e Jaqueline Mânica, na Auxiliadora Predial, proporcionou à organização o Prêmio Top Ser Humano 2019 da ABRH-RS. 

Conforme a conferencista e especialista em Resiliência, Jô Lima, a parceria com a Auxiliadora Predial começou no segundo semestre de 2016, quando foram trabalhadas as temáticas Resiliência e Liderança para gestores de equipes. "Com o estreitamento da parceria e base nas expectativas da alta gestão da empresa, sugeri darmos início a um programa de treinamentos de equipes por meio do Processo de Coaching de Equipes", relembra Jô. 

De acordo com Jô, a ideia de trabalhar em equipes resultava de sua própria formação e experiência. "Preciso mencionar que fiz minha formação em Coaching em 2007 e já tinha trabalhado intensamente o processo de coaching na modalidade individual e eu percebia que muitas das vezes as empresas investiam no desenvolvimento individual dos gestores e na prática o investimento não convertia-se de forma qualificada em ganho de alta performance e sinergia das equipes que estes gestores gerenciavam e de tanto me questionar o que ficava faltando para que o investimento se traduzisse em êxito corporativo me dei conta de que a falha estava justamente na necessidade organizacional do desenvolvimento dos times", explica. 

Para atingir os resultados almejados, Jô acredita que é preciso potencializar os gestores em equipe e não só individualmente. "Dessa forma, a capacitação contribui para que eles trabalhem melhor com os seus colaboradores, porque é em equipe que os principais desafios acontecem, é em equipe que alcançamos melhores resultados e foi uma grande satisfação receber a concordância da alta gestão da Auxiliadora Predial para dar início ao Processo de Coaching de Equipes da empresa, com uma ação inovadora e disrruptiva porque deixamos de usar o padrão do processo de coaching comumente utilizado", destaca. 

Conforme Jô, o trabalho ganhou força a partir da união dos esforços de todos. " Para essa jornada que teve duração de dois anos, respectivamente 2017 e 2018, eu convidei a Jaqueline Mânica, que é uma super parceira de trabalho e que junto comigo atende vários clientes. Também é preciso salientar que tivemos vários patrocinadores internos na Auxiliadora Predial para que o Processo de Coaching de Equipes lograsse êxito. Começo agradecendo especialmente o Sr. Ingo Voelcker, que é o presidente da empresa. Ele foi determinante para que a continuidade do processo acontecesse, haja vista que trabalhamos por dois anos consecutivos e a forma como ele se comprometeu ao andamento das atividades foi um grande diferencial para o êxito do projeto", ressalta. 

"O Processo de Coaching de Equipes promove várias mudanças e, para mim, o processo de mudanças, disrrupção e inovação de qualquer Organização, necessariamente para lograr êxito, precisa começar pela alta gestão das empresas e foi isso que aconteceu na Auxiliadora Predial. A inquietude do Sr. Ingo me inspira porque ele está sempre pensando muito à frente do momento presente. Ele vive o futuro com primazia e é justamente por este mindset que a sua empresa é a maior do Brasil no segmento que atua", explica a especialista. Jô amplia os agradecimentos:   "Também agradeço a Caroline Pereira Madeira, que trabalha no Time de Gente e Desenvolvimento da Auxiliadora e foi com ela que fiz as primeiras tratativas, conexões e interações que resultaram na contratação do Processo de Coaching de Equipes e foi quem nos acompanhou durante toda a nossa jornada;  a coach e psicóloga, Jaqueline Mânica, que acolheu de imediato o meu convite e se dedicou intensamente ao projeto. Foram inúmeras reuniões para alinharmos o andamento dos encontros com os times, as devolutivas, reuniões com os diretores e outras tantas ações, que resultaram numa conquista que nos fortalece a crença de que o processo de desenvolvimentos de equipes precisa ser contínuo e, necessariamente precisa envolver todos os níveis da organização", salienta. 

"A experiência que a Auxiliadora Predial me proporcionou é, sem sombra de dúvida,  uma grande conquista que vai muito além do espaço de trabalho, porque esta vitória fortalece minha crença de que a mudança organizacional acontece a partir da mudança individual e também potencializa o meu empenho em trabalhar diariamente com o propósito de desenvolver a cultura emocional nas organizações e potencializar pessoas para o alcance da alta performance. Agradeço a todos os colaboradores da Auxiliadora Predial que integraram cada equipe do Processo de Coaching de Equipes, desde os diretores, gerentes e seus times. Ter convivido com todos vocês, vivenciar estreitamente a cultura organizacional da empresa, conhecer os talentos de cada um, potencializar suas competências e saber que a Auxiliadora Predial está investindo em seu principal ativo, que são seus colaboradores, é um elemento de motivação extra. Sinto-me orgulhosa pela construção desse vínculo", observa Jô. 

Mais dados: www.jolima.com.br