capa

Um café chamado Notting Hill encanta as tardes na Capital

Notting Hill Garden Lounge Coffee, localizado no bairro Santa Cecília, é o novo espaço criado pelo empresário Rogério Pontes

Por
Correio do Povo

publicidade

 

Com as temperaturas mais amenas, sentar para tomar um café, um chocolate ou um chá é prazeroso e também representa um ótimo lazer. Vale também fazer uma reunião de negócios nesse cenário. Podemos, inclusive, ir além. Tomar o chá da Rainha em um lugar que foi projetado para que o cliente se sinta muito bem, para que ele "se sinta muito bem tratado". Com essa inspiração, o empresário Rogério Pontes deu vida ao Notting Hill Garden Lounge Coffee, situado na Rua Santa Cecília, 1535, no bairro Santa Cecília, em Porto Alegre. A casa funciona de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo, das 13h às 20h.

Com uma decoração inspirada no filme "Um lugar chamado Notting Hill" e com um cardápio construído a partir dos costumes da Família Real, nasceu o espaço. "Estudamos os hábitos da Rainha Elizabeth e elaboramos a torre da Rainha. Além de o cliente saborear os doces e salgados, queremos que ele se sinta bem tratado, bem acolhido", explica Rogério. Além disso, ele destaca que a decoração que recebeu um apoio do irmão Marcelo Pontes, ficou bastante atrativa e está bem diferenciada.  

Rogério destaca ainda, entre uma xícara de chá e outra, que os espaços foram pensados tanto para o chá da tarde, quanto para a noite se assemelhar a um Pub. Há também um jardim bellíssimo, em que as famílias aproveitam aos finais de semana para descansar e curtir. Uma das curiosidades é que, a partir de determinada iluminação cenográfica, muda a proposta dos variados espaços, de acordo com o período do dia e, dessa forma, eles são correlacionados aos tradicionais pontos turísticos londrinos: Notting Hill Gate, Westminster, Camden Town e Hyde Park. Rogério confere os detalhes: "Notting Hill Gate traz a descontração do bairro mais descolado de Londres durante a tarde, com cafés e doceria internacional; Westminster apresenta a tradição do “chá das cinco”, com uma elegante torre de Chá da Rainha, que traz iguarias consumidas pela monarca diariamente e outras adaptadas à culinária brasileira; Camden Town representa o happy hour que, como em Londres, começará cedo. No final da tarde, entram as cervejas especiais, drinques e vinhos. E, a qualquer momento do dia, o local incorpora o astral leve e relaxante de Hyde Park, onde o visitante pode se recostar em uma confortável chaise ao ar livre, andar descalço pelo jardim, regar as plantas e compartilhar uma boa conversa com amigos, enquanto aprecia pratos quentes", destaca. 

Na avaliação de Rogério, havia uma necessidade de algo a mais na gastronomia e no entretenimento de Porto Alegre. "Esse gap pedia por um espaço que contemplasse elegância, informalidade e um toque pessoal. Assim como o Liverpool, o Notting Hill pretende ser um espaço onde os clientes se sentem parte da história da casa”. Entre os pontos altos do empreendimento, destaque para a cozinha liderada pela chef Pretta Santos, que tem como característica principal a união de uma gastronomia de alta qualidade com a criatividade.

Ambientado em tons de marrom e verde, com o intuito de remeter aos jardins ingleses, no salão principal, de 100m², estão dispostos mesas e aconchegantes poltronas, cadeiras e sofás. O toque especial fica por conta do Recanto da Rainha, decorado com um sofá Chesterfield e poltronas em veludo bordô e vermelho, e pelo piano Müller Schiedmayer, de 106 anos, que pode ser tocado tanto por músicos profissionais, quanto aqueles que desejarem a experiencia única de tocar em uma peça centenária.

De acordo com Rogério Pontes, assim como o seu Liverpool Restaurante, que ele administra há 15 anos, na mesma rua,  o Notting Hill é uma extensão do Reino Unido em Porto Alegre. “Cada detalhe foi pensado com muito zelo. Queremos que, ao entrarem aqui, as pessoas criem memórias de momentos inesquecíveis”, finaliza.