O que está acontecendo no Tik Tok

O que está acontecendo no Tik Tok

Luis Henrique Rauber *

Tik Tok é o foco de publicação

publicidade

Muitos vídeos! Receitas, dublagens, desafios, publicidade, memes... risadas. As redes sociais on-line são um fenômeno sob diferentes parâmetros: em números, pois concentram até bilhões de usuários; em tempo de conexão, visto que a cada ano os usuários dedicam mais tempo ao acompanhamento deste tipo de aplicação; e em investimento publicitário, porque os profissionais de comunicação e marketing e as empresas estão investindo mais em marketing digital e, em especial, nas redes sociais. Isso é potencializado pelos avanços tecnológicos e pela forma com que as pessoas se adaptam e consomem conteúdo de redes sociais em abundância, engajando-se e ainda trazendo retorno para empresas que as utilizam como apoio às suas ações de comunicação.
Nos últimos anos, as redes sociais e as plataformas on-line estão profundamente ligadas à vida cotidiana de muitas pessoas, afetando as interações informais, bem como as estruturas institucionais e rotinas profissionais.
O TikTok tem origem chinesa e foi mesclado ao musical.ly após este ser adquirido por uma empresa que pretendia focar no mercado americano, momento que sua interface foi totalmente redesenhada. Na versão chinesa, o TikTok é chamado de Douyin. É interessante saber, portanto, que TikTok e Douyin são o mesmo produto mas têm sites e aplicativos independentes, cada um com características distintas, adequadas ao seu objetivo de marketing e mercado de atuação.
O TikTok é um aplicativo originalmente baseado em vídeos curtos de até 60 segundos, que atualmente aceita vídeos de até 10 minutos, além de opções de lives. Ele permite criar, publicar e compartilhar vídeos e consumir vídeos que outros usuários criaram, bem como interagir com esses vídeos e outros usuários. De acordo com a empresa criadora do aplicativo, sua missão é inspirar criatividade e trazer alegria.
A explicação oficial sobre o nome TikTok diz que este se refere ao som de um relógio e representa a natureza curta da plataforma de vídeo criada. A proposta da plataforma é “capturar a criatividade e o conhecimento do mundo com este novo nome e lembrar a todos que devem valorizar cada momento precioso da vida”.
Comparado a outros aplicativos de vídeo curtos, o TikTok foi o primeiro que focou na música, trazendo diferencias em relação a esse uso. Além disso, as etapas de filmagem são simples e fáceis de operar; qualquer pessoa pode participar da simples criação de um vídeo e publicá-lo on-line. Ele pode ser utilizado em smartphones e tablets com iOS, Android e Fire OS, bastando baixá-lo e instalá-lo para iniciar seu acesso e consulta às publicações. Para criar uma conta para publicar, comentar, curtir e postar vídeos no aplicativo – disponível para download na AppStore, Google Play e Amazon appstore – basta usar um e-mail, telefone ou sincronizar com contas do Twitter, Facebook ou Instagram.
TikTok é suporte para mundo eclético, como um show de variedades sem fim, um espaço de entretenimento. Uma das suas atrações é o aspecto criativo do aplicativo, que essencialmente permite que qualquer pessoa se torne um criador. Ele não é como outras plataformas no mercado, que se concentram em alguns usuários importantes, pois incentiva todo e qualquer usuário. Existem curiosos, jogadores, dançarinos, comediantes, atletas, cantores, atores, influenciadores, pessoas de todas as formas, tamanhos e cores com o mesmo objetivo: serem vistas e ouvidas.
O TikTok também é o marco zero para alguns dos memes mais populares da Internet. Fica claro que o principal interesse de seus usuários é a diversão. Com estes diversos usos, a proposta do aplicativo o torna um concorrente direto de outros serviços focados em vídeo, como o Instagram Stories, Snap, Youtube shorts etc. No entanto, alguns streamings de vídeo, como Netflix, já demonstram preocupação, pois as pessoas estão migrando seu consumo de vídeo para esses formatos mais curtos.
O TikTok é febre e está crescendo substancialmente, competindo de verdade com as mídias sociais ocidentais, sendo apontado por especialistas como o mais promissor entre todos os apps em ascensão no momento, disponível em mais de 150 mercados e em 75 idiomas.
Cabe citar que o TikTok não é a primeira plataforma de mídia social chinesa a se internacionalizar, embora seja a primeira a ganhar força com usuários não chineses em todo o mundo. Isso porque o WeChat e outras plataformas de mídia social chinesas se tornaram globais, mas foram predominantemente usadas por cidadãos chineses internacionais. No Brasil ainda se destacam o Kwai e o Kuaishou.
Ele é diferente de outros sites de compartilhamento de vídeo, pois nele não basta postar algo simples, é necessário ser muito exagerado para atrair a atenção das pessoas. No entanto, o app tem uma coisa em comum com seus similares: o uso de algoritmos que, como qualquer outro site ou rede social, apoia a recomendação de vídeos. No caso do TikTok, o algoritmo é ainda mais rápido, basta navegar por alguns minutos por diferentes temas, que novos vídeos indicados aparecerão, exatamente afim aos temas de interesse do usuário.
O que ainda fica claro é que há necessidade de ampliar a atenção às aplicações relacionadas à vida das pessoas, pois impactam de muitas formas a sociedade – para o bem e para o mal.

* autor: Luis Henrique Rauber é Doutor em Diversidade Cultural e Inclusão Social pela Feevale 

Ficha técnica do livro de Chris Stokel-Walker
Tradução: Alexandre Raposo; Carolina Selvatici; Diego Magalhães
Páginas: 304
Editora Intrínseca



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895