Os grandes shows estão de volta a Porto Alegre

Os grandes shows estão de volta a Porto Alegre

Chico Izidro*

A pirotecnia é uma das características do show do Kiss há quase cinco décadas

publicidade

Após quase dois anos de jejum provocado pela pandemia do coronavírus – o último grande show de rock que ocorreu na Capital havia sido o Iron Maiden, em outubro de 2019 –, os roqueiros gaúchos puderam voltar a curtir um show, mais exatamente a lendária banda Kiss na Arena do Grêmio, em sua turnê de despedida dos palcos, a End Of The Road – se é que eles irão cumprir o adeus prometido, não esquecendo que várias bandas anunciaram o final, mas seguem na estrada, como Scorpions, Ozzy Osbourne, Judas Priest e The Who. Todas, aliás, passaram por Porto Alegre nos últimos anos. E agora, com a pandemia dando uma diminuída, as apresentações voltam a fervilhar no Pampa. 

Nesta quinta-feira, dia 5 de maio, outra grande banda faz apresentação por aqui, o Metallica, um dos pais do Thrash Metal, e na estrada há 40 anos. Detalhe, tanto o Kiss quanto o Metallica se apresentariam em terras gaúchas em 2020, porém seus shows acabaram sendo adiados devido à Covid-19.  O Metallica vem a Porto Alegre acompanhado da banda Greta Van Fleet, sendo que o espetáculo terá ainda a abertura do Ego Kill Talent. A apresentação acontecerá no estacionamento da Fiergs. Esta será a terceira vez que o Metallica se apresentará em Porto Alegre: a primeira foi em 1999, no Hipódromo do Cristal, e a segunda foi no Parque Condor, em 2010. O grupo, que conta com Lars Ulrich na bateria, o vocalista e guitarrista James Hetfield, o guitarrista Kirk Hammett e o baixista Robert Trujillo é um dos preferidos dos headbangers brasileiros, e no repertório entram clássicos do primeiro álbum, o Kill’ Em All, de 1983, como “Whiplash” e “Seek and Destroy”, passando pelo formidável Ride The Lightining, do ano seguinte, passando pelo Master of Puppets, de 1986, e o Black Album, de 1991, que tornou o Metallica popular no mundo todo. 

A Ego Kill Talent é um quinteto brasileiro fundada no final de 2014 por integrantes de várias bandas brasileiras, como Udora, Sepultura, Reação em Cadeia e Sayowa, e conta com dois álbuns de estúdio na discografia – o autointitulado Ego Kill Talent (2017) e The Dance Between Extremes (2021), e com o EP Ego Kill Talent Acoustic”. 

Ainda este ano, depois de tocar no Rock in Rio, a chatinha banda Guns N' Roses, do vocalista Axl Rose e do guitarrista Slash, vai encerrar a passagem pelo Brasil em Porto Alegre, em sua turnê “Guns N’ Roses Are F’ N’ Back!”, no dia 26 de setembro, na Arena do Grêmio. Antes, ainda em maio, quem curte os anos 1980, pode ver o show da banda Dire Straits Legacy no dia 18 de maio, no Auditório Araújo Vianna. Os músicos integraram em algum momento a banda que tinha como líder o guitarrista Mark Knofler, e se apresentam tocando os grandes sucessos, como “Sultans of Swing”, “Money for Nothing”, “So Far Away” e “Walk of Life”. 

Mas a pandemia acabou adiando para 2023 o show da banda de Power Metal Sonata Arctica em seu “25th Anniversary tour”. E por fim, a banda ucraniana Jinjer, cancelou oficialmente a turnê promocional do álbum “Wallflowers” pela América Latina, por causa da invasão russa à Ucrânia. 

* Jornalista, crítico de cinema e musical. Roqueiro. Escreve no blog Cena Rock. 



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895