Eleições 2022: Proximidade das convenções intensifica articulações

Eleições 2022: Proximidade das convenções intensifica articulações

O tabuleiro eleitoral no Rio Grande do Sul, no entanto, ainda segue muito em aberto.

Taline Opptiz

Disputa pelo Palácio Piratini segue em aberta

publicidade

Faltando um mês do início do prazo para a realização das convenções partidárias, que vão oficializar os candidatos majoritários e proporcionais que disputarão as eleições deste ano, dirigentes deverão intensificar as negociações visando a formação de alianças. As convenções vão de 20 de julho a 5 de agosto. Após, legendas, federações e coligações têm até 15 de agosto para solicitar o registro de candidatura. Os pedidos aos cargos de presidente e vice-presidente devem ser julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral até 12 de setembro.

No Rio Grande do Sul, uma das primeiras convenções realizadas será a do pré-candidato do PL, Onyx Lorenzoni, no dia 22 de julho. Onyx vem liderando as pesquisas de intenções de voto no Estado. A chapa é composta ainda pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, que concorrerá ao Senado. A expectativa é a de que nos próximos dias seja anunciado o vice.

Veja Também

O tabuleiro eleitoral em solo gaúcho, no entanto, ainda segue muito em aberto. A única chapa integralmente completa é a de Luis Carlos Heinze (PP), que deverá ter as vereadoras Tanise Sabino (PTB) e Comandante Nádia (PP) nas vagas de vice e ao Senado, respectivamente. No mais, segue a pulverização de pré-candidaturas majoritárias nos diferentes campos ideológicos.

Uma das principais expectativas após o anúncio da presença do ex-governador Eduardo Leite (PSDB) na corrida ao Piratini é o apoio do MDB, que ainda não se confirmou. E as chances de um recuo em relação a pré-candidatura de Gabriel Souza são cada vez mais remotas. Com isto, Luiz Carlos Busato, presidente estadual do União Brasil, é o mais cotado para assumir a vice na chapa do tucano. O partido realiza reunião da executiva nesta semana para tratar do tema.

No campo da esquerda, lideranças também conversam até quarta-feira para tentar viabilizar a sonhada frente ampla e ampliar as chances de chegar ao segundo turno. A convenção do PT, que tem Edegar Pretto como representante, está marcada para o dia 24 de julho. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895