Em solo gaúcho, Bolsonaro segue ampliando polêmicas sobre as eleições de 2022

Em solo gaúcho, Bolsonaro segue ampliando polêmicas sobre as eleições de 2022

Bolsonaro chamou o presidente do TSE de "idiota e imbecil"

Taline Oppitz

Em discurso na Feira do Grafeno, em Caxias do Sul, presidente voltou a afirmar que deseja um pleito limpo

publicidade

O presidente Jair Bolsonaro chegou nesta sexta-feira ao Estado para cumprir agendas na Serra gaúcha. Enfrentando um problema com soluços persistentes há uma semana, o presidente fez manifestações curtas, mas não deixou de lado bandeiras, que vêm ampliando polêmicas, como as dúvidas sobre as eleições. Em discurso na Feira do Grafeno, em Caxias do Sul, ele voltou a afirmar que deseja um pleito limpo. “O que mais prego e quero são eleições limpas para garantir a vontade popular”, disse.

Mais cedo, em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro já havia tocado no assunto, em tom mais bélico. Ele chamou o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, de idiota e imbecil. "A fraude está no TSE, para não ter dúvida. Isso foi feito em 2014", em menção à acusação que sustenta de que o então candidato Aécio Neves (PSDB) teria vencido Dilma Rousseff (PT).

Enquanto Bolsonaro cumpria as agendas em solo gaúcho, em Brasília, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (Dem-MG), reagiu, em coletiva. "Todo aquele que pretender algum retrocesso ao Estado democrático de direito, esteja certo, será apontado pelo povo brasileiro e pela história como inimigo da nação", afirmou. Bolsonaro segue sábado no Estado, onde participa de motociata com apoiadores em Porto Alegre.

É grande a expectativa sobre o número de participantes, que acaba ampliada pelas últimas pesquisas, que indicam rejeição recorde do presidente e o crescimento da vantagem de Lula sobre ele nos levantamentos de intenções de votos.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895