BSBIOS customiza solução para distribuidores de biodiesel

BSBIOS customiza solução para distribuidores de biodiesel

O novo modelo de comercialização de biodiesel aumenta o nível de eficiência e competitividade no setor

COLABORE

Empresa criou soluções novas de logística para o distribuição do biodiesel

publicidade

Passados cinco meses da implementação do novo sistema de comercialização de biodiesel no Brasil, já é possível fazer um balanço positivo da mudança adotada, que aconteceu a partir de 1º de janeiro de 2022 em substituição aos leilões. Alguns obstáculos iniciais foram evidentes, como a falta de prazo para uma transição planejada para implantação do novo sistema no qual os distribuidores contratam e compram o produto diretamente dos produtores. Não houve tempo para a cadeia e para o governo se prepararem para uma nova realidade ainda desconhecida, o que gerou insegurança. Ainda persiste um importante desafio, que é a questão envolvendo a compensação do ICMS, já que alguns Estados ainda não adotaram o modelo proposto pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ).

Erasmo Carlos Battistella, presidente da BSBIOS, entende que, de qualquer forma, o mercado se organizou rapidamente, e atendeu a demanda sem deixar faltar o produto para uma mistura de 10% (B10), já que havia capacidade planejada para B14. "Por outro lado, depois desses primeiros meses, já celebramos a oportunidade de construir parcerias com mais flexibilidade e que ajudam o mercado a ser mais competitivo. Produtores e distribuidores têm agora um ambiente de negociação com mais liberdade para definir estratégias customizadas para otimizar o processo e criar soluções novas de logísticas e de qualidade do produto, dentro das especificações do produto, que representam menos custo e mais eficiência", destaca.

Um bom exemplo deste novo momento é uma solução logística que a empresa acaba de anunciar. Desenvolvida pela empresa de logística multimodal Norsul, trata-se de uma rota de cabotagem para a BSBIOS – o primeiro transporte de biodiesel da empresa para o Nordeste com neutralização de 100% das emissões de gases de efeito estufa. "Nossa atuação também é pautada pela busca de soluções que possam aprimorar os processos e reduzir os impactos ambientais causados por nossas operações. A escolha por este modal com a Norsul vai ao encontro dos nossos objetivos estratégicos de sustentabilidade", reforça Erasmo.

O trajeto feito pelo navio Taruca começou no Porto de Paranaguá, no Paraná, e seguiu em direção ao Porto de Suape, em Pernambuco. O transporte durou cerca de 14 dias e marcou a estreia da atuação da BSBIOS na região Nordeste do Brasil. Ao todo, foram transportados quatro milhões de litros de biodiesel, que saíram das usinas em Marialva, no Paraná, e serão fornecidos a três distribuidoras de combustíveis na região. A totalidade das emissões oriundas deste modal foi neutralizada através do Programa Carbono Neutro Norsul, que já contabiliza mais de 450.000 toneladas de CO2 neutralizadas desde o início do projeto, em 2020.

O processo para a criação da nova rota levou 90 dias e contou com integração dos times das duas empresas trabalhando em parceria e encontrando na cabotagem (navegação entre portos de um mesmo país ou a distâncias pequenas, dentro das águas costeiras) a melhor solução logística e ambiental para o transporte da carga. O novo modelo de comercialização de biodiesel aumenta o nível de eficiência e competitividade no setor, trazendo oportunidades de parcerias e de soluções customizadas, que não seriam viáveis no antigo sistema de leilão. É nesta direção que a BSBIOS vai buscar ainda mais competitividade para a sua atuação junto a seus clientes.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895