Cooperativa reativa usina hidrelétrica nas Missões
capa

Cooperativa reativa usina hidrelétrica nas Missões

Pequena Central Hidrelétrica (PCH) terá capacidade para produzir 1,2 megawatts

Por
COLABORE

Pequena Central Hidrelétrica (PCH) será abastecida com águas do Rio Comandaí, em Guarani das Missões


publicidade

A Cooperativa Mista São Luiz (Coopermil) de Santa Rosa está em processo de reativação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) no Rio Comandaí, em Guarani das Missões. A usina, com duas turbinas, está desativada há mais de 20 anos, e tem capacidade de geração de 0,2 megawatts.

O Diretor Executivo da cooperativa, Gabriel Augusto Weber, revela que, além da recuperação da usina antiga, será implementada uma nova com maior potência, de 1 megawatts. Desta forma, a capacidade de geração de energia poderá passar para 1,2 megawatts por mês. Ele conta que um profissional especializado está trabalhando para colocar a estrutura em operação. “Temos também outros profissionais que estão analisando a comercialização desta energia”. A PCH está localizada em uma área de 10 hectares.

A partir do momento em que as turbinas da PCH começarem a funcionar e a rede distribuir a energia para a concessionária Rio Grande Energia (RGE), a Coopermil terá uma redução significativa nos custos com energia elétrica. “Se elas funcionarem bem e da forma que esperamos, teremos uma redução de R$ 60 mil por mês.  Em média, R$ 700 mil por ano”, destaca o diretor executivo. A economia poderá ser ainda maior quando a nova usina estiver em operação.

A cooperativa ainda trabalha em mais dois grandes projetos: uma unidade completa de recebimento de grãos em Santo Ângelo e uma nova unidade completa para recebimento de grãos, que deve estar pronta para a safra do trigo, na Linha Boa Vista, em Santa Rosa. “Neste momento, devemos pensar no futuro, investir agora para quando voltar à normalidade estar tudo alinhado. Esses projetos já tínhamos antes da pandemia, mas nós não paramos”, relata Gabriel. A estrutura de Santo Ângelo terá capacidade de armazenagem de 400 mil sacos, mais depósito de defensivos e produtos agropecuários, escritório para atendimento e loja agropecuária, em área total de seis hectares.