Jogue limpo com Restinga: biodigestor instalado no Hospital São Francisco é pioneiro no estado

Jogue limpo com Restinga: biodigestor instalado no Hospital São Francisco é pioneiro no estado

Biodigestor instalado no Hospital de Restinga Sêca produzirá o equivalente a quatro botijões de gás por mês

COLABORE

Autoridades conhecendo o Biodigestor

publicidade

Na manhã da última quinta-feira, 2, foi realizado o ato simbólico de inauguração do Biodigestor instalado no Hospital de Caridade São Francisco. O equipamento, tecnológico e inovador, foi instalado na instituição no final de outubro, quando se iniciou o processo de adaptação, sendo a primeira instituição hospitalar do Rio Grande do Sul a ter o equipamento.

Adquirido pelo Município de Restinga Sêca, através da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, o valor do equipamento totalizou cerca de R$ 19mil, sendo desses, R$ 11mil de recursos próprios e R$8 mil repassados pelo Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente – COMDEMA, através de repasses de multas que foram revertidas em prol do meio o ambiente.

O Biodigestor é um equipamento que transforma o resíduo sólido orgânico (restos de comida) em gás metano e biofertilizante. A capacidade final do equipamento é de até 10kg de resíduo por dia, que se converterá no equivalente a quatro botijões de 13kg de gás metano, o gás de cozinha, por mês.

Inicialmente o biodigestor está recebendo 2kg de resíduos sólidos/dia. A quantidade aumenta gradativamente até chegar a sua capacidade máxima, que deve ser atingida na 30ª semana de uso.

Segundo a Nutricionista do Hospital São Francisco, Julia Drescher, na capacidade máxima, a economia em gás será de ¼ do uso mensal do Hospital. O biofertilizante vem sendo usado na horta do Hospital e também será doado para uso das agroindústrias locais.

O gás metano hoje é um dos principais responsáveis pelos danos a camada de ozônio, aquecimento global e poluição no mundo. Segundo a BBC um dos dados mais surpreendentes do recente relatório da ONU sobre mudanças climáticas foi a proeminência do metano como gás responsável pelo aumento das temperaturas.


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895