"Adiar Copa América foi uma decepção, mas foi normal e lógico", afirmou Messi
capa

"Adiar Copa América foi uma decepção, mas foi normal e lógico", afirmou Messi

Craque do Barcelona destacou que seria um "grande acontecimento" para ele, mas competição foi adiada no dia 17 de março

Por
AFP

Messi revelou que "seria um grande acontecimento" a Copa América e que ele estava muito disposto a j


publicidade

O astro argentino Lionel Messi admitiu que o adiamento da Copa América-2020 para 2021 foi "uma decepção", mas considerou a decisão "normal e lógica", diante da situação de crise criada pela pandemia do coronavírus. "Adiar a Copa América foi uma enorme decepção, mas era o mais normal e lógico", afirmou o atacante argentino nesta quarta-feira ao site da fornecedora de material esportivo Adidas.

"A Copa seria um grande acontecimento para mim neste ano e tinha uma grande vontade de voltar a disputá-la", completou o capitão da seleção argentina e do Barcelona. Em 17 de março, a Conmebol decidiu adiar para junho de 2021 a Copa América, que seria disputada este ano na Argentina e na Colômbia.

"Foi duro quando fiquei sabendo do adiamento, mas compreendi perfeitamente", afirmou Messi, que, após semanas de confinamento na Espanha devido à pandemia, voltou a treinar com os companheiros de Barcelona.

"Não podemos pensar no que estamos deixando para trás este ano. É melhor pensar no futuro", insistiu o craque, de olho na volta do futebol na Espanha, onde o campeonato nacional deverá retornar no fim de semana de 12 de junho com jogos com portões fechados.

Jogar sem público "envolve uma série de desafios. A preparação a nível do grupo é a mesma que para qualquer outro jogo, mas é verdade que individualmente é preciso se preparar e se mentalizar para jogar sem público, porque é muito diferente".

"Mas é normal que, se voltar, seja desta maneira devido a tudo isso que estamos vivendo. Com tudo que está acontecendo no mundo é perfeitamente compreensível", completou Messi, que não esconde ter "muita vontade de voltar a competir".


"Será como começar novamente", considerou, concluindo que "tecnicamente será a mesma temporada, mas acredito que todas as equipes e todos os jogadores viverão isto de forma diferente".