Athletico-PR vence o América em Cali e larga na frente nas oitavas da Sul-Americana
patrocinado por

Athletico-PR vence o América em Cali e larga na frente nas oitavas da Sul-Americana

Com participação do VAR, paranaenses venceram por 1 a 0

AE

Athletico-PR venceu por 1 a 0 nas oitavas da Sul-Americana

publicidade

Numa partida segura defensivamente e com o VAR em ação, o Athletico-PR venceu o América de Cali (COL) por 1 a 0, na noite desta terça-feira, no estádio Hernán Ramírez Villegas, em Cali (Colômbia), pelo confronto de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Nikão fez o único gol da partida no segundo tempo.

O duelo de volta entre os times acontecerá na próxima terça-feira, dia 20, às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). O Athletico-PR jogará por um empate para avançar, enquanto os colombianos terão que vencer por dois gols de diferença. Em caso de vitória do América de Cali por 1 a 0, a vaga será definida nos pênaltis.

Quem avançar deste confronto terá pela frente LDU (EQU) ou Grêmio, que se enfrentaram mais cedo e o time brasileiro venceu por 1 a 0, no Equador.

Os dois times fizeram um primeiro com baixo nível técnico e consequentemente sem grandes oportunidades de gol. Eles apostaram na forte marcação e esperaram o erro adversário para chegar ao ataque. O resultado disso? Apenas um chute em direção ao gol.

Aos 31 minutos, Cortéz ganhou pelo alto dos defensores brasileiros e cabeceou à queima-roupa para um verdadeiro milagre do goleiro Bento, substituto de Santos, convocado para disputar a Olimpíada de Tóquio.

O Athletico-PR foi pouco efetivo com a bola nos pés e sofreu com a formação escolhida pelo técnico António Oliveira, que optou por utilizar David Terans no ataque e deixar Matheus Babi e Renato Kayzer no banco de reservas.

No segundo tempo, porém, o time paranaense mudou sua postura e logo aos dois minutos assustou os donos da casa. Thiago Heleno lançou Vitinho, ele passou pela marcação e finalizou para as redes. Contudo, o VAR foi acionado e anulou o gol após assinalar falta de David Terans na origem do lance. Ele teria ajeitado a bola no braço.

Mais ligado em campo o time brasileiro seguiu no ataque e viu o árbitro marcar pênalti, com ajuda do VAR, após a bola bater no braço de Ureña aos 23 minutos. Quatro minutos depois, Nikão foi para a cobrança e não desperdiçou.

Atrás no placar, o América foi para cima do Athletico-PR e quase empatou aos 39, num cabeceio de Adrián Ramos que passou rente a trave de Bento, com a vitória parcial sendo mantida até o apito final.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895