Brasil de Pelotas vence o Cruzeiro e desencanta na Série B

Brasil de Pelotas vence o Cruzeiro e desencanta na Série B

Poveda marcou 1 a 0 para fazer a festa do Xavante no Bento Freitas

AE

publicidade

O Brasil de Pelotas finalmente desencantou na Série B de 2020, e contra o maior adversário no Bento Freitas. O Xavante venceu o Cruzeiro por 1 a 0 e deixou a zona do rebaixamento, com seis pontos. Há quatro rodadas sem vencer e sofrendo sua segunda derrota consecutiva, o Cruzeiro soma apenas quatro pontos, ocupando a 16ª posição, empatado com o primeiro do Z4.

 

Preocupado após a derrota para o rival América-MG, por 2 a 1, na rodada anterior, Enderson Moreira pediu calma aos seus jogadores. Apesar de novas mudanças na escalação inicial, o Cruzeiro voltou a mostrar falta de agressividade e muitos erros nos passes.

O objetivo do Brasil era claro no primeiro tempo: sentir o poderio do adversário e priorizar a marcação, principalmente porque o gramado estava escorregadio e pesado devido à chuva. Neste aspecto os comandados de Hemerson Maria se deram bem. Mas não criaram nenhuma chance real no ataque. O Cruzeiro, apesar de maior volume de jogo, também não criou chances para abrir o placar.

 

O segundo tempo recomeçou em alta velocidade. Aos três minutos, de falta, Arthur Caíke quase abriu o placar. ele encobriu a barreira e o goleiro Rafael Martins se esticou para espalmar. O time da casa respondeu aos 14 minutos, num chute cruzado de Rodrigo Ferreira e que exigiu que Fábio também saltasse do lado para espalmar.

 

O Brasil continuou descendo bem pelo lado direito. Foi por ali que começou o lance do seu gol, quando Rodrigo Ferreira cruzou rasteiro e Gabriel Poveda apareceu na pequena área para desviar para as redes aos 22 minutos. Poveda tinha entrado poucos instantes antes no lugar de Matheus Oliveira.

 

O time gaúcho não se encolheu, mantendo-se no ataque e na pressão. Quase ampliou o placar aos 25 minutos, desta vez quando Bruno Santos cruzou do lado esquerdo e Fábio rebateu para o meio da área. A bola caiu nos pés de Poveda que chutou, mas acabou travado por Cacá.

 

O time mineiro não teve alternativa a não ser ir ao ataque. Mesmo de forma desorganizada criou chances para marcar. Aos 28, Marcelo Moreno, dentro da área, ajeitou para trás para o chute de Arthur Caíke. A bola saiu cruzada, beirando a trave esquerda. Aos 32, de fora da área, Caceres arriscou o chute diagonal, porém, passou rente à trave direita.

 

Os últimos 15 minutos de jogo foram de muita movimentação. O Cruzeiro tentou buscar, pelo menos, o empate, mas cansou e esbarrou na boa marcação gaúcha. O Brasil não queria arriscar de perder a sua primeira vitória e ficou atrás até o final.

 

Na próxima segunda-feira, o Cruzeiro recebe o CRB no Mineirão pela oitava rodada. O Brasil vai enfrentar o Náutico, sábado às 21h, em Recife (PE).


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895