CR7 marca, mas Manchester United perde para o Young Boys na Liga dos Campeões
patrocinado por

CR7 marca, mas Manchester United perde para o Young Boys na Liga dos Campeões

Cristiano Ronaldo abriu marcado, e equipe suíça virou no segundo tempo

AFP

Young Boys venceu Manchester United por 2 a 1

publicidade

O Manchester United, que jogou com dez homens durante uma hora, perdeu por 2 a 1 nos acréscimos em sua visita ao suíço Young Boys, nesta terça-feira, na abertura do grupo F da Liga dos Campeões. Cristiano Ronaldo colocou o líder da Premier League em vantagem logo aos 13 minutos, mas a expulsão de Aaron Wan-Bissaka aos 35 complicou tudo para sua equipe. O time de Berna conseguiu virar no segundo tempo, com gols do camaronês Moumi Ngamaleu (66) e, já nos últimos instantes, do americano Theoson Siebatcheu (90 + 5).

A derrota, diante da equipe teoricamente mais fraca do grupo, complica a situação para o Manchester United em uma chave que é tem também o espanhol Villarreal e o italiano Atalanta. O Young Boys enfrentou o Manchester United nesta competição na temporada 2018-2019 e naquela ocasião os ingleses venceram os dois jogos. Os helvéticos conseguiram quebrar essa maldição particular e proporcionar a primeira surpresa desta edição de 2021-2022.

Cristiano Ronaldo, contratado no final do mês passado junto à Juventus, fez sua primeira partida na nova fase pelo Manchester United no último sábado, com uma dobradinha na vitória por 4 a 1 sobre o Newcastle. Em busca do seu sexto título na Liga dos Campeões, o astro português começou forte no início da fase de grupos, com o seu gol, mas o sabor acabou sendo amargo devido à derrota. Cristiano Ronaldo deixou o campo aos 72 minutos.

Apesar deste revés na Suíça, Cristiano marcou o 135º gol de toda a sua carreira na Liga dos Campeões, o que faz com que continue aumentando seu recorde. Além disso também conseguiu igualar mais um recorde: o de número de jogos disputados nesta competição, 177, que agora divide com o goleiro espanhol Iker Casillas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895