Crescimento do número de atletas com Covid-19 contrasta com discurso de Bolsonaro
capa

Crescimento do número de atletas com Covid-19 contrasta com discurso de Bolsonaro

Presidente disse que não tinha preocupação de contrair doença por ter um "histórico de atleta"

Por
AE

Dybala, atacante da Juventus, foi diagnosticado com Covid-19

publicidade

A ascensão do novo coronavírus, causador da Covid-19, tem abalado o mundo do esporte e também as autoridades nacionais. O presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer que não tinha preocupação com a doença por ter um "histórico de atleta", em pronunciamento feito em cadeia nacional na noite de terça-feira. Mas nos últimos dias vários esportistas já confirmaram ter sido contagiados pela nova doença e admitem sofrer com os sintomas. 

O caso mais recente entre os brasileiros é o tenista Thiago Wild, de 20 anos. Ele anunciou havia contraído o vírus na noite de terça, poucas horas após o pronunciamento do presidente da República. 

O temor com o novo coronavírus entre atletas e dirigentes levou até mesmo os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020 serem adiados para o ano que vem, em decisão tomada na terça-feira em conjunto pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pelo governo do Japão. Não para de crescer o número de infectados e de mortos, em razão do novo coronavírus. 

A lista de esportistas também só aumenta, mas ainda não se tem notícia de morte. A maioria dos casos de doentes se concentra na Europa. O primeiro confirmado foi no zagueiro Rugani, colega de equipe do português Cristiano Ronaldo, na Juventus, da Itália. A partir daí, o número só cresce. 

Confira a lista dos esportistas contaminados

FUTEBOL 

• Dybala, atacante da Juventus, da Itália; 
• Paolo Maldini, ex-jogador italiano; 
• Daniel Maldini, jogador italiano da base do Milan e filho de Paolo Maldini; 
• Fellaini, jogador belga, que joga no Shandong Luneng, da China; 
• Timo Hübers, zagueiro do Hannover, da Alemanha; 
• Callum Hudson-Odoi, atacante do Chelsea, da Inglaterra; 
• Manolo Gabbiadini, atacante da Sampdoria, da Itália; 
• James Horn, meio-campista do Hannover, da Alemanha; 
• Mikel Arteta, técnico do Arsenal, da Inglaterra; 
• Dusan Vlahovic, atacante da Fiorentina, da Itália; 
• Omar Colley, zagueiro da Sampdoria, da Itália; 
• Albin Ekdal, meio-campista da Sampdoria, da Itália; 
• Antonino La Gumina, atacante da Sampdoria, da Itália; 
• Morten Thorsby, meio-campista da Sampdoria, da Itália; 
• Fabio DePaoli, meio-campista da Sampdoria, da Itália; 
• Bartosz Bereszynski, zagueiro da Sampdoria, da Itália; 
• German Pezzella, zagueiro da Fiorentina, da Itália; 
• Luca Kilian, zagueiro do Paderborn, da Alemanha; 
• Jonathas, atacante brasileiro do Elche, da Espanha; 
• Ezequiel Garay, zagueiro do Valencia, da Espanha; 
• Eliaquim Mangala, zagueiro do Valencia, da Espanha; 
• José Luis Gaya, lateral do Valencia, da Espanha; 
• Patrick Cutrone, atacante da Fiorentina, da Itália; 
• Blaise Matuidi, volante da Juventus, da Itália; 
• Dori, atacante brasileiro do Meizhou Hakka, da China; 
• Daniele Rugani, zagueiro da Juventus, da Itália. 

BASQUETE 

• Marcus Smart, ala/armador do Boston Celtics; 
• Kevin Durant, ala/pivô do Brooklin Nets; 
• Rudy Gobert, pivô do Utah Jazz; 
• Donovan Mitchell, ala-armador do Utah Jazz; 
• Trey Thompkins, ala-pivô do Real Madrid, da Espanha; 
• Maique, jogador do Paulistano; Christian Wood, pivô do Detroit Pistons. 

VÔLEI 

• Earvin Ngapeth, jogador de vôlei francês. 

FUTEBOL AMERICANO 

• Sean Payton, técnico do New Orleans Saints. 

OUTROS 

• Thiago Wild, tenista brasileiro; 
• Fernando Gaviria, ciclista da Colômbia; 
• Maximiliano Richeze, ciclista da Argentina; 
• Mads Mensah Larsen, jogador de handebol do Rhein-Neckar Löwen, da Alemanha.