Fifa anuncia Mundial de Clubes nos Emirados Árabes Unidos
patrocinado por

Fifa anuncia Mundial de Clubes nos Emirados Árabes Unidos

Campeonato poderá ser disputado no atual formato pela última vez em 2022

AE e R7

Palmeiras ou Flamengo. Um dos dois será o representante da América do Sul

publicidade

A Fifa enfim confirmou nesta quarta-feira que o Mundial de Clubes será disputado nos Emirados Árabes Unidos, mais de um mês depois de o Japão desistir de receber o evento, em razão da pandemia de Covid-19. A entidade ainda não definiu a data exata da competição, que será realizada entre janeiro e fevereiro de 2022.

O Mundial terá um representante brasileiro, que será ou o Palmeiras ou o Flamengo. As duas equipes vão decidir a Copa Libertadores no dia 27 de novembro em Montevidéu, no Uruguai. E, como de costume, o campeão sul-americano entrará no torneio mundial com status de segundo favorito, atrás do último campeão europeu, o Chelsea.

Os demais participantes confirmados são o egípcio Al-Ahly, campeão africano, e o neozelandês Auckland City, representando a Oceania. Ainda não foram definidos os vencedores da Liga dos Campeões da Ásia, da Concacaf e do próprio país-sede do evento. O último campeão mundial foi o Bayern de Munique.

Veja Também

O Mundial de Clubes estava com sede e data abertas desde o início de setembro, quando o Japão oficializou sua desistência. O país asiático, que havia acabado de sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, alegou dificuldades com a pandemia ao abrir mão do evento do futebol.

Diversos países se candidataram a receber o torneio, até mesmo o Brasil. O prefeito Eduardo Paes anunciou publicamente que o Rio de Janeiro entrara na briga. Mas acabou ficando para trás na disputa nas últimas semanas.

O Mundial de Clubes poderá ser disputado no atual formato pela última vez em 2022. Nos últimos anos, a Fifa vem elaborando mudanças profundas no torneio para receber um número maior de clubes, até 24, principalmente da Europa. Ele poderá ser disputado a cada dois ou quatro anos. Entre idas e vindas, a proposta já gerou polêmica, e a entidade máxima do futebol mundial não avançou com a ideia.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895