capa

Fifa bane José María Marin de qualquer atividade relacionada ao futebol

Ex-presidente da CBF terá que pagar uma multa superior a R$ 3,8 milhões

Por
AFP

Ex-presidente da CBF terá que pagar uma multa superior a R$ 3,8 milhões

publicidade

O ex-presidente da CBF, José María Marin, condenado em agosto de 2018 pela Justiça americana a quatro anos de prisão por corrupção, está "banido de qualquer atividade ligada ao futebol", anunciou a Fifa. Primeiro grande dirigente do mundo do futebol a ser condenado no escândalo "Fifagate", o brasileiro deverá ainda pagar uma multa equivalente a um milhão de francos suíços (mais de 880 mil euros ou mais de R$ 3,8 milhões), informou a Fifa em um comunicado.

Marin, de 83 anos, foi preso em maio de 2015 em Zurique, na Suíça, a pedido da justiça americana junto com outros seis altos dirigentes, quando estourou o escândalo da Fifa. Ele foi extraditado para os Estados Unidos no início de novembro daquele ano. 

O cartola foi ouvido pelo tribunal logo no dia em que desembarcou em Nova York e se declarou inocente de cinco acusações que pesam contra ele, entre elas formação de quadrilha, fraude e lavagem de dinheiro. No dia 16 de dezembro, fez o mesmo para outras sete acusações incluídas na segunda ata do processo.