Com Luan mancando, Grêmio embarca com todo o grupo para Fortaleza
capa

Com Luan mancando, Grêmio embarca com todo o grupo para Fortaleza

Jean Pyerre, entregue à fisioterapia, Luan, Maicon e Cortez, que sentiram problemas físicos contra o Bahia, também estão na delegação

Por
Correio do Povo

Luan deixou o jogo contra o Bahia mancando e, no embarque, seguia com dificuldade para caminhar

publicidade

O Grêmio optou por levar todo o grupo de jogadores para a viagem a Fortaleza e, posteriormente, para o Rio de Janeiro, onde na quarta-feira enfrentará o Flamengo, no segundo jogo da semifinal da Libertadores. Até mesmo Jean Pyerre, que segue entregue à fisioterapia e dificilmente terá condições de atuar, embarcou junto com a delegação para o jogo de sábado, às 17h, no Castelão.

Como irá utilizar um time reserva, terá tempo para recuperar Maicon, que sentiu cansaço muscular no intervalo da partida contra o Bahia, e Luan, que deixou a partida mancando do tornozelo direito. Já Cortez relatou desgaste físico, mas participou do jogo até o final. No embarque, um vídeo da assessoria de imprensa mostra que Luan ainda manca da perna direita. Todos serão reavaliados no Ceará.

“Não conversei ainda com o departamento médico e somente na quinta-feira saberei das reais situações do Luan ou de qualquer outro jogador que tenha sentido hoje”, revelou Renato após o jogo na Arena. “Senti a equipe muito presa no 1º tempo, sem ter a movimentação normal, então, perguntei se alguém estava cansado e o Maicon disse que a perna estava pesada. Resolvi tirá-lo, mas não é lesão séria. O próprio Cortez também se queixou, mas só tinha duas substituições e fiquei preocupado em terminar com sete, devido ao desgaste de toda a equipe”, declarou.

Além de recuperar os lesionados, outro motivo que foi fundamental para levar o grupo para Fortaleza é o descanso. Até agora, o Tricolor jogou 60 jogos em 287 dias, o que dá uma média de 4,7 dias a cada jogo. Além do desgaste físico, a longa série de decisões também exige muito da parte mental, por isso, a opção por utilizar reservas no Castelão.

“É uma viagem longa, mas fica quase impossível retornar para Porto Alegre, pelo desgaste. Agradeço a direção pelo voo fretado, o que ajuda bastante. (…) Nestas horas, o melhor treinamento é o descanso, alimentação e boas horas de sono. É o que podemos fazer e que é fundamental para o jogador”, ressaltou o treinador.

O único treino do Grêmio ocorre na sexta-feira em horário e local a serem divulgados. O confronto contra o Fortaleza será, às 17h, no sábado, no Castelão. Mesmo com a derrota para o Bahia, o Tricolor permaneceu na sexta colocação com 41 pontos, mas torce por empate ou derrota do Inter contra o Avaí, em Florianópolis, para permanecer no G-6.