Conselho do Grêmio se reúne para analisar MP que flexibiliza contratos de jogadores de futebol

Conselho do Grêmio se reúne para analisar MP que flexibiliza contratos de jogadores de futebol

Texto editado por Bolsonaro nesta quinta-feira permite aos times firmar contratos de trabalho de 30 dias com os atletas

Correio do Povo

O clube não prevê se manifestar sobre o assunto

publicidade

*Com informações do repórter Rafael Pfeiffer, da Rádio Guaíba

O Conselho Administrativo do Grêmio se reuniu, na tarde desta quinta-feira, para analisar os impactos da Medida Provisória 984/2020, que flexibiliza contratos dos clubes com os jogadores de futebol durante a pandemia do novo Covid-19 no País. A reunião ocorreu horas depois da MP ser editada pelo presidente Jair Bolsonaro. O clube não prevê se manifestar sobre o assunto. 

O novo texto permite que os times firmem contratos de trabalho de 30 dias com os atletas. Pela Lei Pelé, o vínculo mínimo permitido era de 90 dias. A nova regra vale até 31 de dezembro deste ano. Uma outra decisão importante para os clubes de futebol ocorreu nessa quinta-feira. A Câmara dos Deputados um projeto de lei que suspende, no decorrer da pandemia, os pagamentos das parcelas devidas pelos times ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut).


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895