Desempenhos recentes de Jean Pyerre e Pepê serão tratados internamente, diz Renato Portaluppi

Desempenhos recentes de Jean Pyerre e Pepê serão tratados internamente, diz Renato Portaluppi

Apesar das fortes cobranças quanto as decisões da arbitragem, Luiz Flávio de Oliveira não citou pressão gremista após o apito final do Gre-Nal

Correio do Povo

Questionado sobre o momento de Jean Pyerre (E) e Pepê, Renato Portaluppi evitou comentários públicos

publicidade

O técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, evitou comentar publicamente o rendimento do atacante Pepê e do meia Jean Pyerre nos últimos jogos após o Gre-Nal. O atacante teve pouca participação na derrota por 2 a 1 para o Inter e o meia teve um desempenho melhor do que nas últimas partidas, marcou gol, mas, foi bem aquém do que ele já demonstrou que pode jogar. Ao ser questionado sobre o momento dos dois atletas, o treinador preferiu usar um expediente histórico no clube, a “economia interna”.

“Tem certeza coisas que converso somente com o presidente e com a diretoria. Trocamos ideias e procuramos resolver certos problemas dentro do clube. Não adianta ficar expondo algumas coisas que acontecendo”, afirmou o técnico. “Agora tem uma pergunta que vocês (jornalistas) poderiam fazer para o empresário do Pepê. Ele vinha jogando bem, nos ajudando, fazendo gols e tendo grandes atuações. Só foi falar que tinham várias propostas da Europa que deu no que deu...”, lamentou.

O presidente Romildo Bolzan evitou criticar o representante do atacante e afirmou que ele tem “bom relacionamento” com o Grêmio. O clube e o empresário negociam a transferência de Pepê para o Porto. Segundo o mandatário, a transação ainda não foi concluída.

“A situação do representante do Pepê é de uma pessoa que se relaciona com o Grêmio. Se relaciona bem. Estamos tratando neste momento de uma possível negociação e ele é um dos responsáveis. Pretendemos concluir e anunciar no momento oportuno, se, por acaso, as coisas andarem”, afirmou o dirigente.

Luiz Flávio de Oliveira não cita cobranças na súmula

Logo após o gol de pênalti de Edenílson e o apito final, jogadores e comissão técnica do Grêmio partiram em direção ao árbitro Luiz Flávio de Oliveira para reclamar da marcação da penalidade máxima e também da não marcação de uma eventual falta em Ferreira dentro da área. Apesar da forte cobrança, o árbitro paulista da Fifa não citou nenhuma palavra dos profissionais do Grêmio na súmula.

O Grêmio se reapresenta nesta segunda-feira, às 16h, para iniciar a preparação para o jogo contra o Flamengo. A partida é válida pela 23ª rodada do Brasileirão e uma vitória colocará o Tricolor no G-4 da competição. O confronto ocorre na quinta-feira, às 20h, na Arena do Grêmio.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895