Dominado, Grêmio perde por 2 a 0 e Palmeiras é campeão da Copa do Brasil

Dominado, Grêmio perde por 2 a 0 e Palmeiras é campeão da Copa do Brasil

Tricolor não conseguiu criar problemas para os donos da casa, que aproveitaram contragolpes e sagraram-se campeões

Correio do Povo

Tricolor não conseguiu criar problemas para o Palmeiras

publicidade

Dominado durante quase todos os 180 minutos da decisão, o Grêmio não conseguiu mudar o cenário do jogo de ida e perdeu novamente para o Palmeiras, desta vez de 2 a 0, e viu os rivais se sagrarem campeões da Copa do Brasil, no Allianz Parque, neste domingo. Com o vice, o Tricolor não consegue a vaga direta na fase da Libertadores – que começa para o Tricolor já na próxima quarta-feira, na Arena, às 21h30min, contra o Ayacucho, do Peru.

Apesar de um começo interessante, a equipe de Renato Portaluppi, que teve Thaciano e Vanderson como novidades na escalação inicial, cansou ainda no primeiro tempo e foi controlado pelos comandados de Abel Ferreira.  

Após a igualdade na primeira etapa, o Verdão fez o resultado nos 45 minutos finais em dois contragolpes. Aos 8, com o atacante Wesley em chute forte e sem chances para Paulo Victor e aos 39, em finalização de Gabriel Menino que passou por baixo dos braços do arqueiro gremista e morreu no fundo das redes. 

Surpresa no começo e cansaço no fim

Os primeiros 15 minutos de jogo no Allianz Parque foram de um Grêmio pressionando e controlando a posse de bola, surpreendendo os donos da casa. Por pouco, a postura não rendeu um gol aos três minutos. Novidade na escalação, Vanderson fez tabela com Alisson e cruzou na medida para Pepê, na pequena área. No entanto, o atacante não conseguiu desviar e a bola passou por ele. Em cima, o Tricolor teve outra boa chance logo aos 5 minutos. Alisson girou para cima da marcação e concluiu por cima do gol de Weverton. 

Com a vantagem do resultado, o Palmeiras esperava e especulava nos contragolpes. Aos 7, a equipe paulista quase marcou após erro de passe de Maicon no meio. Rony recebeu de frente para Paulo Victor, só que Paulo Miranda conseguiu cortar o chute na última hora. Conforme os minutos avançaram, o Verdão se soltou mais dentro de campo e o Grêmio recuou. Aos 18, Raphael Veiga até marcou, após assistência de Rony. Porém, o assistente já havia assinalado impedimento do atacante na origem do lance. 

Até a metade da primeira etapa, o confronto ficou equilibrado, com os dois times procurando o ataque e deixando a partida animada. Aos 23, o Tricolor desperdiçou novamente uma oportunidade de abrir o marcador. Depois de boa troca de passes, Maicon foi travado dentro da área e não conseguiu finalizar. Na sobra, Diogo Barbosa cruzou e Diego Souza cabeceou nas mãos de Weverton.

A partir dos 30 minutos, o meio de campo gremista perdeu intensidade e passou a errar muitos passes. Com isso, o Palmeiras se tornou dono das ações e foi quem levou mais perigo, principalmente na velocidade de seus atletas de frente. Aos 41, Raphael Veiga obrigou boa defesa de Paulo Victor em conclusão de fora da área.

Palmeiras decide nos contragolpes

Sem mudanças, o Grêmio não melhorou na volta para o segundo tempo e seguia dando espaços para os donos da casa. Saiu caro. Aos oito minutos, o Verdão não desperdiçou. Em contragolpe rápido, Raphael Veiga avançou pelo meio de campo e rolou para Wesley, que finalizou forte e Paulo Victor não defendeu. O Tricolor tentou a resposta, mas Thaciano não conseguiu cabecear cruzamento de Diogo Barbosa e a bola ficou limpa para Weverton. 

Precisando de dois gols, Renato colocou os jovens Ferreira e Guilherme Azevedo nas vagas de Alisson e Pepê, tentando dar mais vitalidade. Apesar das alterações, a equipe ainda seguia presa na boa marcação palmeirense. Tranquilo, o time da casa não sofria qualquer tipo de pressão. 

Aos 24, Jean Pyerre entrou na vaga de Thaciano para aumentar a movimentação no meio. Logo que entrou, o meia teve uma oportunidade. Diego Souza fez boa parede dentro da área, arrumou para o camisa 10, que na hora do chute foi travado. Aos 32, o meia deu lindo lançamento para Gui Azevedo, mas o atacante não finalizou.

Fechado na defesa, o Palmeiras controlava o jogo e administrava a vantagem de maneira absoluta, sem sofrer sustos. No contra-ataque, o Verdão definiu a decisão, aos 37. Gabriel Menino recebeu de Willian e concluiu forte. A bola passou por baixo dos braços de Paulo Victor e sentenciou o título alviverde. 

Copa do Brasil - 2º jogo da Final

Palmeiras 2 
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Alan Empereur e Matías Viña; Felipe Melo, Zé Rafael (Patrick de Paula), Raphael Veiga (Gabriel Menino) e Wesley (Mayke); Luiz Adriano (Willian) e Rony; Técnico: Abel Ferreira

Grêmio 0 
Paulo Victor; Vanderson (Victor Ferraz), Paulo Miranda, Kannemann (Churín) e Diogo Barbosa; Matheus Henrique, Maicon e Thaciano (Jean Pyerre); Alisson (Guilherme Azevedo), Pepê (Ferreira) e Diego Souza; Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Wesley (08min/2T°) Gabriel Menino (39min/2T°)
Cartões amarelos: Zé Raphael, Mayke (Palmeiras) Paulo Miranda e Kannemann (Grêmio)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (Fifa/RJ)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil (Fifa/SC) e Bruno Raphael Pires (Fifa/GO)
Árbitro do VAR: Igor Benevenuto de Oliveira (MG)
Local: Allianz Parque, em São Paulo
Data: Domingo, 06/03
Início: 18h

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895