Grêmio bate o Guarani, volta a vencer fora de casa e dorme vice-líder da Série B

Grêmio bate o Guarani, volta a vencer fora de casa e dorme vice-líder da Série B

Triunfo por 2 a 1 é o primeiro longe da Arena em mais de três meses na competição

Nicholas Lyra

Grêmio volta a vencer fora de casa na Série B

publicidade

Demorou, mas a tão esperada vitória fora de casa finalmente veio. Na noite desta sexta-feira, o Grêmio se aproveitou da fragilidade do Guarani, equipe no Z4 da Série B, e fez 2 a 1 no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. É a primeira vitória da equipe em mais de três meses longe da Arena: a outra, solitária, havia sido contra o Operário, em fins de abril. Com o resultado, o Tricolor dorme na vice-liderança da Série B, e seca o Bahia contra o CSA, neste sábado, para manter a posição ao fim da rodada.

Na etapa inicial, Villasanti arriscou de longe e fez o primeiro. No segundo tempo, Biel recebeu bola de Guilherme no pivô e finalizou firme para fazer o 2 a 0. Nos acréscimos, o zagueiro João Victor descontou para o Guarani. 

O Grêmio volta a campo justamente diante do Operário, agora em seus domínios, na terça-feira. A partida, válida pela 23ª rodada da Série B, acontece na Arena, às 19h.

Goleiro ajuda e Villasanti guarda

O time escalado por Roger Machado não teve surpresas, conforme os indicativos dados ao longo da semana. Guilherme e Lucas Leiva iniciaram entre os titulares. O primeiro substituiu Ferreira, que voltou a sentir lesão. Já o volante entrou na vaga de Bitello, expulso ainda no primeiro tempo contra a Chapecoense. Thaciano ficou à disposição no banco de reservas pela primeira vez desde o seu retorno ao Tricolor.

Com mais qualidade técnica que um adversário em dificuldades no campeonato, o Grêmio começou se impondo na partida, mesmo fora de casa. Com Guilherme e Lucas Leiva comandando as tramas ofensivas, teve boas finalizações desses dois jogadores. Biel, por sua vez, tomava a decisão errada ao pegar a bola e atrapalhava as investidas do Tricolor.

A superioridade não demorou para se transformar em vantagem no placar. Após boa trama na intermediária, Diego Souza recebeu e fez o pivô para Villasanti. Com espaço, o volante carregou e bateu de fora da área. Ele contou ainda com uma contribuição do goleiro Kozlinski, que falhou no lance. Caiu, não achou nada, e a bola morreu no fundo do gol para o 1 a 0 do Tricolor.

Sem conseguir se encontrar em campo, o Guarani abusava das faltas, inclusive no campo de defesa do Grêmio. Aos 30, eram 8 infrações, contra apenas duas do Grêmio. Um cartão amarelo também já havia sido aplicado aos bugrinos, na advertência de Eduardo Person após falta mais forte em Rodrigo Ferreira.

O Grêmio diminuiu o ritmo do jogo, em vantagem no placar. O jogo seguiu amarrado, com raras escapadas de parte a parte. No fim, o Guarani até terminou melhor, com duas boas chances para marcar. A primeira após boa jogada pela direita, quando a bola foi escorada por Bruno José para Nicolas Careca. Ele bateu de primeira, e o desvio providencial de Geromel salvou. Já nos acréscimos, Brenno precisou fazer boa defesa na cabeçada firme de Derlan, ajudando a levar o 1 a 0 ao intervalo. 

Biel define vitória 

O Grêmio não mexeu para a segunda etapa, voltando com o mesmo time. O Guarani, no entanto, mudou um pouco a postura, mais próxima com a atitude que terminou o primeiro tempo e deixou o Tricolor desconfortável. Apertou um pouco mais e, com isso, chegou a oferecer um certo perigo ao gol de Brenno, que seguiu atento e bem posicionado quando acionado.

A postura agressiva do Guarani, diante da passividade do Grêmio, com Roger Machado apenas assistindo o momento ruim ao invés de fazer as trocas, o que resultou em mais uma finalização perigosa. Com 15 minutos e diante de um buraco no meio campo do Grêmio, Eduardo Person teve espaço e arriscou um chutaço de longe. Brenno mais uma vez, e personagem do jogo, fez a ponte para evitar o empate.

O chute pareceu acordar Roger, que finalmente decidiu por fazer as alterações. A volta de Elkeson ao time foi promovida no lugar de Diego Souza, que contribuiu pouco no segundo tempo. Outro que entrou foi Janderson, na vaga de um mais uma vez apagado Campaz, que segue sem conseguir desempenhar um bom futebol. 

Apostando nas escapadas em velocidade, foi graças a uma delas que o Grêmio ampliou o marcador. Em jogada pela direita, a bola chegou até Guilherme. O atacante fez o papel de pivô e, de costas para o gol, abriu rapidamente para Biel. Ele invadiu a área e bateu firme, de primeira, na saída do goleiro para fazer o 2 a 0 e encaminhar a vitória. 

O gol parecia colocar o Guarani nas cordas. O time, abalado, pouco fez com a desvantagem maior no placar. Já o Grêmio apenas esperou o relógio rodar. Nem a bola na rede nos acréscimos de João Victor mudou o cenário. Após cobrança de escanteio aos 49, o zagueiro do Guarani cabeceou forte no canto. O gol, no entanto, foi inútil. O Tricolor garantiu o placar que lhe deu o direito de ao menos dormir na vice-liderança da Série B. 

Veja Também

Série B - 22ª rodada

Guarani 1 

Kozlinski; Diogo Mateus, João Victor, Derlan e Jamerson; Leandro Vilela, Madison (Rodrigo Andrade), Eduardo Person (Silas) e Bruno José (Lucas Venuto); Yago e Nicolas Careca (Julio Cesar). Técnico: Mozart

Grêmio 2

Brenno; Rodrigo Ferreira, Geromel, Bruno Alves e Nicolas (Diogo Barbosa); Villasanti, Lucas (Thiago Santos) e Campaz (Janderson); Biel, Guilherme (Thaciano) e Diego Souza (Elkeson). Técnico: Roger Machado

Gols: Villasanti (19/1T), Biel (29/2T); João Victor (49/2T)

Arbitragem: Savio Pereira Sampaio (DF) 

Cartões amarelos: Eduardo Person, Diogo Matheus e Julio Cesar (Guarani)

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)

Data e hora: 05/08, às 21h30min


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895