Luciano festeja gol e projeta clássico: "Gre-Nal não se joga, se ganha"

Luciano festeja gol e projeta clássico: "Gre-Nal não se joga, se ganha"

Tricolor se reapresentou nesta segunda-feira de olho na decisão do returno

Correio do Povo

Equipe trabalhou nesta segunda-feira de olho no clássico

publicidade

Alvo de críticas pelas chances perdidas desde a retomada do futebol, o atacante Luciano marcou o gol que deu a vitória ao Grêmio contra o Novo Hamburgo, no último domingo, classificando o Tricolor para a final do returno contra o Inter, na próxima quarta-feira, às 21h30min. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o centroavante festejou seu retorno às redes após desperdiçar oportunidades nas partidas anteriores. 

"Eu tive algumas chances no último jogo contra o Novo Hamburgo, infelizmente não estava em um dia legal. Mas ontem conseguimos ganhar o jogo e não só o meu gol, mas os outros também, a equipe toda está de parabéns. Foi um gol importantíssimo para mim porque venho trabalhando e todos têm visto meu esforço e o quão chateado eu fico quando as coisas não acontecem, só que ontem aconteceu", disse. 

Embora não seja titular da equipe, Luciano confessou ansiedade para entrar no clássico e marcar. "Gre-Nal não se joga, se ganha. A gente vai entrar com esse pensamento. Espero que dê tudo certo na quarta. Marcar gol em clássico é muito bom. Fiz gol em clássico pelo Corinthians, no Fla-Flu também. Se Deus quiser eu vou estar ali para poder marcar", salientou.

Tricolor trabalha de olho na decisão

Ainda na espera da confirmação da Arena do Grêmio como sede da final do returno do Gauchão 2020, contra o Inter, o Tricolor se reapresentou nesta tarde no CT Luiz Carvalho com o elenco dividido em dois grupos. 

Quem esteve em campo na vitória por 4 a 3 sobre o Novo Hamburgo fez um trabalho de recuperação na academia e com a equipe de fisioterapia. Os demais realizaram atividades no gramado, trabalhando aspectos técnicos de dois toques em campo reduzido, sob o comando do técnico Renato Portaluppi. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895