capa

“Maior respeito é fazer os gols”, diz Renato após goleada

Grêmio fez 6 a 0 no Juventude na ida das quartas de final do Gauchão

Por
Correio do Povo

Renato destacou seriedade do Grêmio contra o Juventude

publicidade

O técnico Renato Portaluppi destacou o respeito que o Grêmio teve ao Juventude durante a goleada de 6 a 0 na tarde deste domingo no Alfredo Jaconi pela ida das quartas de final do Gauchão. O treinador ressaltou que seu time jogou de forma séria apesar da grande vantagem na partida e em nenhum momento quis humilhar o adversário. Renato ainda confirmou que mandará um time reserva a campo na Arena na próxima quinta-feira.

“Temos que destacar que o Grêmio em momento algum menosprezou o adversário. Valorizamos a posse de bola, mas sempre com o objetivo de buscar o gol. O maior respeito que você pode ter é jogando e fazendo gols”, disse Renato, que fez questão de esfriar os elogios e afirmou que o Grêmio não pode se considerar o melhor time do Gauchão.

“O Grêmio não é o melhor time do campeonato. Pode estar com os resultados, jogando bonito, mas, quando o campeonato chega a uma fase eliminatória, temos de saber que os jogos são difíceis. Eu falei para os jogadores que seria difícil hoje, que tínhamos de jogar sério”, continuou o treinador.

Um dos destaques da partida foi Thaciano, que atuou de uma forma diferente neste domingo ocupando o lado direito da linha de três meias do 4-2-3-1 gremista. Renato afirmou que o meio-campista ganhou espaço porque mostrou rendimento nos treinos. “Eu sempre digo para vocês que o jogador se escala. Algumas vezes, o jogador está bem, mas quem está jogando também e ele precisa esperar. O importante é eu ter o maior número de jogadores atuando bem para poder fazer as escolhas”, analisou.

Confiança nos atacantes

André foi o centroavante titular diante do Juventude neste domingo. Questionado sobre a disputa dele com Felipe Vizeu e a falta de gols dos dois atacantes nos últimos jogos, Renato reforçou a confiança que tem nos jogadores.

“Eu tenho conversado bastante com os dois. Todo mundo cobra que os atacantes devem fazer gols. Eu concordo, mas até certo ponto. O mais importante é eles se entregarem, se dedicarem, como têm feito. São dois jogadores que vão nos ajudar bastante. Eu passo muita confiança para eles jogarem livres, leves e soltos. Daqui a pouco a bola vai começar a entrar. O André vem ajudando, o Vizeu é jovem. Logo eles vão voltar a fazer gols e nos ajudar”, projetou.