Renato aponta lições para a Libertadores: tirar espaços do Palmeiras
capa

Renato aponta lições para a Libertadores: tirar espaços do Palmeiras

Técnico do Grêmio projeta confronto bastante equilibrado na Libertadores

Por
Correio do Povo

Para Renato, mudança no intervalo foi decisiva para Grêmio buscar o empate

publicidade

Mesmo que o jogo deste sábado entre Grêmio e Palmeiras tenha tido equipes descaracterizadas, o técnico Renato Portaluppi aproveitou o confronto para tirar lições para o duelo entre os dois times pela Libertadores, que inicia na próxima terça-feira. A principal delas é: tirar espaços do rival. 

“No primeiro tempo demos muito espaço e sabemos que o Palmeiras aproveita muito os erros doadversário. No intervalo do jogo procurei acertar. Fiz uma modificação e praticamente jogamos de igual para igual”, avaliou o treinador, que asseverou: “A maneira do Palmeiras jogar é quase igual a de hoje”. 

Renato admitiu que o primeiro tempo tricolor não foi bom na Arena e que uma mudança no intervalo foi determinante para a busca do empate. Ele exemplificou a mudança de postura ao comentar sobre o atacante Dudu, do Palmeiras: “Dudu é um jogador em nível de seleção. Muito bom jogador. Ele teve, pela qualidade dele, espaço, que no segundo tempo não teve. O que fiz, não vou falar. O que a gente vai fazer é tirar o máximo do espaço dele. Se der mole, é um jogador que vai decidir”. 

O técnico projetou um confronto equilibrado na Libertadores, do qual qualquer um dos dois pode passar. “É um clássico do futebol brasileiro”, definiu. Uma das armas tricolores será o chute de fora da área, determinante no empate deste sábado. “O chute de fora da área sempre foi uma arma e será sendo principalmente quando se tem jogadores que chutam bem”, disse. “Tem que arriscar, tem que chutar”, cobrou. “Dou esta liberdade. Mesmo que erre, tem que chutar.”