Renato exalta imposição do Grêmio no Gre-Nal: "Foi um massacre"
capa

Renato exalta imposição do Grêmio no Gre-Nal: "Foi um massacre"

Técnico voltou a citar modo de atuação da equipe independente do adversário e destacou busca pelo G4 do Brasileirão

Por
Correio do Povo

Renato Portaluppi citou superioridade do Grêmio durante todo o clássico, vencido pelo Tricolor por 2 a 0

publicidade

Mais uma vez, o técnico Renato Portaluppi não poupou elogios à sua equipe após a vitória sobre o Inter por 2 a 0 no clássico Gre-Nal 422, na Arena, na noite deste domingo. Com o resultado, o Tricolor entrou de vez na briga pelo G4 do Brasileirão, além de emendar a terceira vitória consecutiva na competição após a eliminação para o Flamengo, na semifinal da Libertadores.

O técnico Renato Portaluppi citou uma "supremacia” do Grêmio sobre o rival nos três anos, e provocou ao citar a invencibilidade do Tricolor em clássicos no ano: em cinco jogos, não perdeu nenhum. "Terminamos invicto, é algo importante porque tem a rivalidade. E, no jogo de hoje, foi um massacre. Os números não mentem. Se a minha equipe não tira o pé do acelerador, ia ser goleada”, provocou.

O técnico também explicou a escolha por Galhardo na lateral direita, na vaga de Léo Moura, que atuou nas últimas duas partidas, nas vitórias sobre Botafogo e Vasco. Afirmou ter ficado preocupado com a possibilidade de perder um jogador ao longo da partida e ter que fazer uma substituição. “Ele jogou jogos seguidos, é uma questão de inteligência. Não podia arriscar, ainda mais em um clássico”, ponderou.

Mais uma vez, o técnico Renato Portaluppi voltou a citar as equipes que jogam apenas se defendendo, ao dizer que a forma de jogar do Inter não agrada a ele. “Ficou o tempo todo se defendendo, como outras grandes equipes. Nós jogamos pra frente, buscando a vitória e procurando gol. A tabela explica isso”, frisou.

Muito criticado ao longo das últimas semanas, o Departamento Médico do Grêmio também virou tema de perguntas. Renato, no entanto, eximiu os especialistas do clube da responsabilidade da eliminação na Libertadores, e disse que lesões são comuns no futebol, e que muitos que criticam “não entendem” do que estão falando. “Eles têm a minha total confiança. Acontecem em todos os clubes, e às vezes uma lesão é mais grave que a outra”, resumiu.

Com a vitória sobre o Inter, o Grêmio chegou aos 50 pontos, e ocupa no momento a 5ª colocação no Brasileirão, dois pontos atrás do São Paulo, primeira equipe dentro do G4. O próximo compromisso do Tricolor é diante do CSA, na Arena, às 21h de quinta-feira.