Higuaín manda recado para presidente do Napoli: "A culpa é sua"

Higuaín manda recado para presidente do Napoli: "A culpa é sua"

Argenitno foi muito vaiado em sua volta a Napoles e marcou dois gols que classificaram Juventus na Copa Italia

AFP

Higuaín culpou presidente por saída do Napoli

publicidade

O atacante argentino Gonzalo Higuaín anotou dois gols que deram à Juventus a vaga na final da Copa da Itália e eliminaram o Napoli, e, apesar de não comemorar, mandou um recado para o presidente de seu ex-clube, Aurelio de Laurentiis: "A culpa é sua".

A Juve viajou até Nápoles com uma vantagem de 3 a 1 construída na partida de ida, um resultado que acabou lhe valendo a classificação, já que na volta perdeu por 3 a 2 para os napolitanos, com os dois gols da equipe de Turim marcados por Higuaín. A final será contra a Lazio, em 2 de junho.

A saída de Higuaín do Napoli movimentou a janela de transferência do ano passado e foi envolvida em polêmicas. Apesar da Juventus ter desembolsado incríveis 90 milhões de euros para pagar a multa rescisória do argentino, De Laurentiis afirmou que Higuaín havia traído o Napoli. Higuaín, que na temporada 2015-16 quebrou o recorde de gols marcados no Campeonato Italiano (36) atuando pelo Napoli, havia se negado a responder a seu ex-presidente, isso até quarta-feira.

O argentino, de 29 anos, foi vaiado e insultado pelos torcedores do Napoli a cada vez que tocava na bola. Apesar disso, Higuaín não comemorou nenhum dos dois gols marcados na partida. Contudo, após o primeiro gol, o jogador foi até a tribuna de honra e apontou o dedo para o De Laurenttis, falando: "A culpa é sua". De Laurentiis olhou para o céu de maneira resignada, um gesto que Nicola, irmão e empresário de Higuaín, observou.

"Como é bom ver a cara de Aurelio a cada vez que meu irmão marca um gol", escreveu Nicola na rede social Twitter. "Até a próxima vez, presidente. Hahaha!!", continuou. "Não tenho nada a declarar", afirmou De Laurentiis, ao ser perguntado sobre o gesto de Higuaín durante a partida.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895