Coudet vibra com a volta do Inter aos treinos e elogia condição física dos jogadores
capa

Coudet vibra com a volta do Inter aos treinos e elogia condição física dos jogadores

Chacho destacou que se sente mais seguro no CT do que nas atividades cotidianas

Por
Correio do Povo

Eduardo Coudet gostou do momento físico que os jogadores se reapresentaram após a paralisação do futebol devido a Covid-19

publicidade

O técnico Eduardo Coudet comemorou a possibilidade de retomar os treinamentos no Inter, apesar da incerteza de quando as competições voltarão a acontecer. Em entrevista a assessoria de imprensa, o treinador destacou que a volta aos trabalhos é positiva por diversos aspectos. Entre eles, para melhorar o psicológico de todos do departamento de futebol, para a questão de cuidados com a saúde de todos e para poder preparar o elenco para o retorno dos torneios.

“Temos a sorte que nos liberaram os treinos. Para a gente e para os jogadores é muito importante. Ajuda a relaxar a mente poder ter contato com a grama, ao ar livre e com a bola. Certamente, falta bastante para a retomada da temporada, mas essa preparação nos ajuda e muito para ficarmos cada vez mais fortes”, destacou. “Já nos conhecemos e os jogadores conhecem a forma como gosto de trabalhar. Felizmente, nós encontramos um grupo que chegou com a parte física muito melhor do que no retorno das férias”, revelou. 

Durante o período de paralisação do futebol devido à Covid-19, os jogadores do Inter receberam “planos individuais” de trabalho, o que fez o grupo se apresentar em um bom momento físico. Coudet aproveitou para “estudar” na passagem que teve pela Argentina durante o período.

“(Passei) Sempre olhando futebol, como deve ter ocorrido com todos os torcedores. Tudo que podemos ver na televisão foram jogos antigos. E bom, no meu caso, revendo os jogos que realizamos, assistindo aos rivais e tentando me entreter desta maneira. Quando o trabalho foi paralisado e o grupo liberado, peguei meu carro e fui até a minha casa, abri a porta para entrar e voltei a abri-la 35 dias depois para voltar a trabalhar”, brincou.

Chacho destacou que a nova forma de trabalhar é cansativa, sobretudo para a comissão técnica que teve que dividir o elenco em vários grupos menores. Entretanto, fez questão de destacar que a estratégia é necessária para seguir os protocolos de saúde para evitar a propagação da Covid-19.

“Ter uma data mais ou menos certa de quando podemos começar ajuda muito a cabeça. Para nos preparar e para os jogadores terem um objetivo. E talvez, um incentivo, por mais que falte um tempo, para nos prepararmos da melhor maneira. Desde os primeiros dias, podemos ver a vontade que eles tinham de ir para o gramado e poder correr num espaço amplo, que antes não era possível. Estou muito contente com a predisposição de sempre que eles têm e com a vontade de melhorar”, concluiu.

O Inter tem treinado todos os dias de manhã e dado folga para os atletas durante o final de semana.