Déficit pode derrubar gestão colorada

Déficit pode derrubar gestão colorada

Conselho de Gestão do clube pode ser afastado por gestão temerária por decisão da agência do Profut

Fabrício Falkowski

Medeiros pode até mesmo ser afastado do cargo

publicidade

Os próximos meses serão complicados para Marcelo Medeiros e seus pares. Um dos efeitos imediatos da publicação na última segunda-feira dos resultados financeiros de 2017 - que apresentou um déficit recorde de R$ 62,5 milhões no ano - é, segundo algumas pessoas ouvidas pelo CP, a possibilidade de afastamento de todo o Conselho de Gestão eleito em dezembro de 2016, inclusive de Medeiros, por “gestão temerária”.

A medida poderia ser imposta pela Autoridade Pública de Governança do Futebol (Apfut), órgão que fiscaliza o cumprimento das contrapartidas dos clubes participantes do Profut. De acordo com a lei que regulamenta o financiamento, os clubes não podem apresentar um déficit superior a 20% do total da sua arrecadação do ano anterior. O Inter, em 2017, ultrapassou esse teto.

Diálogos: Inter não está em situação falimentar, diz Herrmann

De acordo com integrantes da direção, a Apfut está sendo informada sobre o processo de reorganização administrativa e financeiras promovida pela atual gestão. “Estivemos lá (na agência) mais do que quatro vezes e eles estão a par da situação. Estão nos orientando de como fazer os procedimentos internos do clube e esperamos, até o final do ano, estarmos adequados ao Profut”, enfatizou ontem, em entrevista à Rádio Guaíba, o 2

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895