Derrota na final será “uma ferida para sempre”, reconhece Cuesta
capa

Derrota na final será “uma ferida para sempre”, reconhece Cuesta

Zagueiro argentino pediu foco no Brasileirão

Por
Correio do Povo

Cuesta quer grupo focado para a "primeira final" do returno contra a Chapecoense, no sábado, às 11h, no Beira-Rio

publicidade

O experiente zagueiro Victor Cuesta foi o primeiro atleta do Inter a falar desde a derrota para o Athletico-PR na final da Copa do Brasil, na última quarta-feira, no estádio Beira-Rio. O defensor ressaltou que todos no clube ficaram frustrados com perda do título, mas que agora é o momento de recuperar as forças e focar na disputa do Campeonato Brasileiro.

“A ferida vai ficar para sempre, mas não vai me afetar quando estiver em campo ou treinando no clube”, afirmou. “A derrota ainda dói. É difícil, mas temos o Brasileiro pela frente. Temos que pensar neste jogo, pois é a nossa primeira final do returno. Estamos bem posicionados e temos que sair para vencer o jogo”, ressaltou.

O Inter é o quarto colocado do Campeonato Brasileiro com 33 pontos, nove a menos que o líder Flamengo, que ainda disputa a Libertadores da América. A distância para o Santos, terceiro colocado, é de quatro pontos, e seis para o vice-líder Palmeiras. Cuesta falou sobre a primeira conversa com o técnico Odair desde o jogo contra o Athletico.

“Conversamos e nos cobramos. Sabemos que temos que melhorar. Sabemos que não fizemos um bom jogo na final. Pela expectativa que criamos na Copa do Brasil, é frustrante, mas temos jogos e estamos no caminho certo no Brasileiro. São nove pontos, mas dá para brigar, pois temos um bom elenco e temos treinado muito bem para fazer esse tipo de jogo”, ressaltou.

O zagueiro ainda lamentou a quebra de expectativa dos torcedores com a vitória dos paranaenses dentro do Beira-Rio. “Tínhamos gerado uma expectativa muito grande por ter vencido bons rivais como Palmeiras e Cruzeiro, mas jogo tem que ser jogado. Tivemos a oportunidade de decidir o título em casa. O resultado na Arena não tinha sido ruim. Poderíamos ter revertido aqui, mas Athletico foi feliz e precisamos olhar para a frente”, declarou.

A “primeira final” pelo Brasileiro será contra a Chapecoense e está marcada para domingo, às 11h, no estádio Beira-Rio. Após o primeiro turno, o Inter é o quarto colocado com 33 pontos, a nove do líder Flamengo.