Inter perde por 3 a 1 para o Flamengo em jogo polêmico e nervoso
capa

Inter perde por 3 a 1 para o Flamengo em jogo polêmico e nervoso

Colorado reclamou de pênalti e teve dois jogadores expulsos em primeiro tempo desastroso no Maracanã

Por
Correio do Povo

No Maracanã, Gabigol marcou e Inter foi derrotado pelo Flamengo por 3 a 1

publicidade

O Inter viveu uma noite para esquecer no Maracanã, nesta quarta-feira, diante de quase 65 mil pessoas. Fez um primeiro tempo desastroso, perdeu o zagueiro titular por lesão, teve dois jogadores expulsos ainda na primeira etapa e chegou até a esboçar uma reação. No entanto, em confronto polêmico e nervoso, foi derrotado por 3 a 1 para o Flamengo e teve a sequência positiva no Brasileirão interrompida.

Logo no início do jogo, Rodrigo Moledo teve de ser substituído por lesão. Na sequência, Bruno fez pênalti, foi expulso e Gabigol marcou. Ainda na etapa inicial, o Inter reclamou para si outro pênalti, sem sucesso. Perdeu Guerrero por protestar agressivamente e receber cartão vermelho e viu, na segunda etapa, De Arrascaeta e Bruno Henrique assegurarem a vitória do líder do campeonato, que chegou aos 48 pontos no Brasileirão.

Com o resultado, o Inter segue com 36 pontos e pode perder a vaga no G4 dependendo dos resultados da rodada. O próximo compromisso do Colorado pelo Campeonato Brasileiro é no domingo, às 16h, diante do Palmeiras, no Beira-Rio. A partida será válida pela 22ª rodada da competição.

Primeiro tempo desastroso para o Inter

Mais uma vez, o técnico Odair Hellmann não pôde contar com seu armador. D'Alessandro segue fora por conta de lesão e, assim, o comandante precisou mexer no meio campo. Optou por começar com Nonato juntamente com Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick, povoando o setor.

Mas, logo no início do jogo, Odair teve o primeiro problema. Após ganhar de Bruno Henrique na corrida e se antecipar para mandar uma bola para lateral, o zagueiro Rodrigo Moledo sentiu uma lesão muscular na coxa direita. O defensor não teve condições de jogo e, imediatamente, pediu a substituição. Klaus entrou para substituir um dos pilares da defesa colorada.

E, se os problemas nunca vêm sozinhos, Odair Hellmann experimentou isso da pior forma possível. Minutos depois, Klaus falhou na primeira bola, e Gabigol saiu na cara de Marcelo Lomba. O lateral Bruno parou o flamenguista com um puxão, cometendo pênalti e sendo expulso na sequência. Com categoria, o atacante converteu e abriu o placar no Maracanã.

Para tentar reconstruir o time, Odair optou por tirar Nico López, e colocar em campo o lateral Zeca. No entanto, o Colorado sentiu os golpes em sequência. Nervosa, a equipe passou a reclamar, e Guerrero chegou a ser advertido pelo árbitro. Os cariocas, por sua vez, ocupavam o campo do Inter e criavam chances de ampliar o marcador.

Sem a válvula de escape pelas pontas, função que era ocupada por Nico, o Inter pouco conseguiu produzir para tentar a reação na primeira etapa. A equipe ficou postada praticamente atrás da linha do meio campo nos 45 minutos iniciais, sem agredir o adversário. Confortável, o Flamengo seguiu agredindo e criando chances de gol. No entanto, desperdiçou as melhores oportunidades.

Ainda assim, houve espaço para mais confusão. Após dividida pelo alto, Rodrigo Caio e Guerrero tiveram um choque de cabeça, que resultou em um corte e sangramento do atacante peruano. Por reclamação, o atacante acabou expulso, prejudicando ainda mais o Inter na ida ao intervalo.

Inter ensaia reação, mas Flamengo se impõe

Com dois jogadores a menos, o Inter esboçou uma reação logo no início do confronto. Aproveitando-se de uma desatenção da defesa do Flamengo, Patrick deu carrinho próximo a linha de fundo e evitou a saída da bola. Ela se ofereceu para Lindoso, que se deslocou até perto da grande área e cruzou para a Edenílson. Na entrada da defesa flamenguista, o camisa 8 finalizou de canhota, a bola desviou e morreu no fundo das redes do Flamengo, empatando o confronto em 1 a 1. 

A reação, no entanto, durou pouco tempo. Aos 10 minutos, em jogada construída pelo lado direito de ataque, o Flamengo chegou ao gol que, novamente, o colocou em vantagem. Rafinha foi à linha de fundo e levantou bola na medida para De Arrascaeta. O uruguaio venceu a zaga colorada para, de cabeça, colocar o 2 a 1 no marcador.

Novamente em vantagem no marcador, o Flamengo voltou a se sentir à vontade na partida. E, de novo, passou a pressionar e ocupar o campo do Inter. Com dois jogadores a mais, voltou a criar chances em sequência para ampliar. Bruno Henrique e Everton Ribeiro passaram a empilhar chances perdidas, com pelo menos quatro tentativas em menos de 10 minutos.

Assim, não demorou muito para definir o placar. Rafinha cruzou pela direita, de novo levando vantagem pelo lado do campo. A bola chegou até De Arrascaeta, que ajeitou para Bruno Henrique fazer 3 a 1 no marcador.  

Após o gol, o Flamengo manteve a intensidade. Jorge Jesus seguiu fazendo trocas para colocar a equipe à frente e, contra um Inter abatido, criou chances para ampliar. No entanto, o resultado se manteve em 3 a 1 até o apito final em uma noite desastrosa para o Colorado no Rio de Janeiro.

Brasileirão 2019 - 21ª rodada

Flamengo 3

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão (Reinier), Gerson, Arrascaeta (Vitinho) e Everton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabigol (Berrío). Técnico: Jorge Jesus

Inter 1

Marcelo Lomba; Bruno, Moledo (Klaus), Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Guilherme Parede) e Patrick; Nico López (Zeca) e Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Gols: Gabigol (18/1T), Arrascaeta (10/2T) e Bruno Henrique (29/2T); Edenílson (4/2T)

Cartões amarelos: William Arão (Flamengo) e Edenílson (Inter)

Cartões vermelhos: Bruno e Guerrero (Inter)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Público: 64.548

Renda: R$ 2.810.435,50