Inter tenta se impor contra Santos com interino e desfalques
capa

Inter tenta se impor contra Santos com interino e desfalques

Colorado será comandado por Ricardo Cobalchini enquanto busca novo treinador

Por
Fabrício Falkowski

Inter joga contra o Santos às 16h no estádio Beira-Rio

publicidade

Nos gabinetes, os dirigentes debatem-se atrás de um técnico que substitua Odair Hellmann. Inicialmente, o plano era trazer um profissional que finalizasse 2019 e já encarasse a próxima temporada. Ou seja, um técnico para longo prazo. Porém, os nomes preferidos, todos empregados, preferiram ficar onde estão, crescendo as chances de o clube ter que trazer um técnico com mandato tampão. Enquanto isso, o interino Ricardo Colbachini prepara uma equipe para tentar vencer o Santos, neste domingo, no Beira-Rio, e recuperar-se no Campeonato Brasileiro.

É pouco tempo para tentar impor alguma novidade ou ideia diferente. Então, a tendência é que ele repita, com poucas alterações, a formação que vinha sendo usada por Odair. Porém, para complicar um pouco mais, sobram desfalques: o zagueiro Emerson Santos, com uma lesão muscular, está fora do jogo, assim como Rodrigo Moledo, Rafael Sobis e William Pottker, todos lesionados. Completando a lista de ausências, Bruno Fuchs está a serviço da Seleção Olímpica e Paolo Guerrero está disputando amistosos com a seleção peruana.

“A gente teve uma primeira conversa (com Colbachini). Ele não vai ter muito tempo para treinar a equipe, pois já jogamos no domingo. Mas vamos tentar aplicar as ideias dele. Precisamos conversar, ver vídeos e ver o que podemos fazer até a hora do jogo”, afirmou Edenilson, eleito para dar a entrevista coletiva na sexta-feira.

Enquanto Colbachini orienta neste sábado o último treino antes da partida contra o Santos, os dirigentes seguem na prospecção em busca de técnico. Eles procuraram, mesmo que informalmente, Tiago Munes, do Athletico-PR, e Roger Machado, do Bahia, na sexta-feira. Ambos reafirmaram o desejo de trabalhar no Inter, mas não agora. Talvez em janeiro. Diante disso, o clube volta-se para alternativas.

Brasileirão

Inter
Marcelo Lomba; Heitor, Klaus, Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenilson, Patrick e D'Alessandro; Nico López e Parede. Técnico: Ricardo Colbachini.

Santos
Éverson; Pará, Gustava Henrique, Lucas Veríssimo e Jorge; Diego Pituca, Alison, Evandro e Soteldo; Eduardo Sasha e Marinho. Técnico: Jorge Sampaoli.

Árbitro: Bruno de Araújo (RJ).
Local: Beira-Rio