Patrick tenta se reinventar no Inter participando mais das ações ofensivas
capa

Patrick tenta se reinventar no Inter participando mais das ações ofensivas

Jogador destacou maior presença na área e se colocou à disposição para "ajudar os companheiros" independente de onde for escalado

Por
Correio do Povo

Patrick destacou nova função no Inter, e se colocou à disposição para atuar onde Odair Hellmann preferir

publicidade

Autor do único gol do Inter na partida contra o Palmeiras no empate em 1 a 1 no último domingo, Patrick está se adaptando à nova função. Na ausência de D'Alessandro, que ainda se recupera de lesão, o jogador passou a atuar mais adiantado, aberto pelo lado, contribuindo mais com as ações ofensivas.

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, o jogador disse estar se acostumando com a nova função, e falou sobre a possibilidade de "pisar mais na área" escalado mais aberto por Odair Hellmann. "Tenho que estar mais na área, participando mais das ações ofensivas. Independente de contribuir no ataque ou na defesa, espero poder dar o melhor para ajudar meus companheiros", destacou.

Sobre o confronto contra o Cruzeiro, o meia minimizou o momento ruim do adversário. Atualmente, os mineiros estão no Z4, na 17ª posição, com 19 pontos conquistados. "A dificuldade é a mesma. Quem está na parte de cima busca o título, e quem está na parte de baixo quer sair dessa situação o mais rápido possível. Cada um briga pelo seu objetivo, e nossos adversários vão dificultar ao máximo", projetou.

Desde a eliminação para o Flamengo na Libertadores e a derrota na final da Copa do Brasil para o Athletico-PR, Patrick tem sido um dos titulares mais contestados por parte da torcida. No entanto, o jogador disse "não poder comandar o sentimento do torcedor", e assegurou estar dando o melhor dentro de campo desde que começou a vestir a camisa do Inter. "Infelizmente tem momentos em que vamos jogar mal e ser cobrados. Mas faz parte do futebol. Temos que trabalhar respeitando a opinião do torcedor", resumiu.

Patrick destacou, ainda, a importância da semana cheia para trabalhar e se preparar para o confronto do fim de semana, diante do Cruzeiro. Ao mesmo tempo, demonstrou tristeza pela eliminação na Libertadores, que impede a equipe de entrar em campo nesta rodada de meio de semana. "Queria estar jogando no meio da semana, mas faz parte. Só temos uma competição, então vamos tentar nos preparar bem para continuar na briga e nos objetivos do campeonato", frisou.

O Inter volta a campo no sábado, às 21h, no Mineirão, para enfrentar o Cruzeiro, em jogo válido pela 23ª rodada do Brasileirão. O Colorado ocupa a 5ª colocação, com 37 pontos.