Leonardo, dirigente do PSG, discute com árbitro após jogo pelo Francês
patrocinado por

Leonardo, dirigente do PSG, discute com árbitro após jogo pelo Francês

Dirigente cobrou juiz por falta não marcada sofrida por Neymar

AFP

Leonardo reclamou do árbitro por falta não marcada em Neymar

publicidade

O diretor de futebol do Paris Saint-Germain, o brasileiro Leonardo, discutiu com o árbitro da partida entre a equipe parisiense e o Lens, ao fim do jogo, por conta de uma falta não marcada sofrida pelo atacante Neymar.

Em imagens veiculadas pelo Canal + no final do duelo, dirigente brasileiro aparece a caminho do vestiário gritando com o árbitro, Jerome Brisard, por não ter marcado falta de Jonathan Clauss sobre Neymar, que se aproximava do gol (90) adversário.

Veja Também

"Se todo mundo fala com você, há um motivo. Não é possível que 20 pessoas vejam e você não", disse Leonardo, muito irritado. "Inclusive seu comportamento, no final é sempre 'Eu sei, eu faço ...' Mas você não", acrescentou, avaliando que o PSG foi prejudicado, num momento em que vencia por 2 a 1. "No final das contas, isso complica o jogo, por nada. E não é a primeira vez que isso acontece. E toda vez é com você", acrescentou.

Leonardo, que em 2019 voltou a ser diretor de futebol da equipe da capital da França, já teve problemas com a arbitragem francesa no passado. Em sua primeira passagem no cargo (2011-2013), foi suspenso por nove meses na primeira instância por sacudir um árbitro em uma partida entre PSG e Valenciennes (1 a 1) em 2013, no Parque dos Príncipes. A sanção, estendida em recurso a uma suspensão de quatorze meses, foi posteriormente anulada pelo Conselho de Estado.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895