Manicure alega depressão e diz que Vanderlei Luxemburgo "comprou todo mundo"

Manicure alega depressão e diz que Vanderlei Luxemburgo "comprou todo mundo"

Mulher denunciou o treinador por assédio sexual que teria ocorrido em 1996 e de qual Luxemburgo foi absolvido

AE

Luxemburgo foi absolvido de denuncia por assédio sexual que teria ocorrido em 1996

publicidade

A poucas horas de reestrear pelo Corinthians, o treinador Vanderlei Luxemburgo se vê às voltas novamente com a acusação sexual que sofreu na década de 90 - e da qual foi inocentado. A acusação foi feita pela manicure Cláudia Cavalcante, que voltou ao assunto nesta semana. Em entrevista ao canal CNN, ela alega ter depressão e acusa o novo técnico do Corinthians de ter "comprado todo mundo" que poderia servir de testemunha no processo.

"Estou nessa situação por causa dele", afirmou a manicure, em referência à "vida difícil" que leva, segundo a reportagem da CNN. Ela disse viver à base de remédios para depressão desde o suposto episódio de ataque sexual, que teria acontecido em 1996. A Justiça brasileira inocentou o treinador dois anos depois.

Luxemburgo, então no comando do Palmeiras, teria tentado abusar da manicure no hotel Vila Rica, em Campinas, antes de um jogo de sua equipe contra o Rio Branco, em Americana. Segundo a versão da manicure, ela teria ido atender Luxemburgo em seu quarto, onde o treinador encontrava-se enrolado apenas em uma toalha.

"É difícil falar sobre isso. Já no primeiro momento, (ele) bateu a porta e o resto não dá para falar... Teve tudo. Só não teve penetração. E eu contra a parede", afirmou a profissional. Hoje ela tem 60 anos, enquanto o treinador está em sua terceira passagem pelo Corinthians, aos 70 anos.

A Justiça aceitou uma acusação de atentado violento ao pudor, mas acabou inocentando o técnico em novembro de 1997. Em outubro de 1998, foi confirmada a sentença que o absolveu.

"Ele tinha quatro advogados grandes e graúdos. E eu estava com um, me desculpe, que não fez nada por mim", afirmou. "Ele comprou todo mundo, ele tinha uma mala de dinheiro. Ele comprou todo mundo. Ele comprou a recepcionista, um motorista de táxi que me trouxe embora. Foi isso o que aconteceu", alegou a manicure.

Cláudia Cavalcante disse que precisou deixar a cidade após a acusação porque recebia ameaças. "Os torcedores queriam me linchar. Porque você sabe... Ele estava no auge e eu tive que sumir de Campinas", declarou à CNN.

Luxemburgo chegou ao Corinthians em 1998, após ser campeão pelo Palmeiras. À época que correu o processo, o treinador acabara de comandar o time alviverde e teve breve passagem pelo Santos. No mesmo ano, após conquistar o título do Brasileirão pelo Corinthians, foi convidado pela CBF para comandar a seleção brasileira. Permaneceu apenas um ano no cargo e conquistou a Copa América de 1999.

Veja Também


Mais Lidas

Confira a programação de esportes na TV de quarta-feira, 6 de dezembro

Opções incluem eventos de futebol e outras modalidades esportivas em canais abertos e por assinatura



Placar CP de quarta, 6 de dezembro: veja jogos e resultados das principais competições de futebol

Acompanhe a atualização das competições estaduais, regionais, nacionais, continentais e internacionais

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895