Maradona é o terceiro campeão da Copa do Mundo do México de 1986 a morrer
patrocinado por

Maradona é o terceiro campeão da Copa do Mundo do México de 1986 a morrer

Além do craque, os zagueiros José Cuciuffo e José Luis "Tata" Brown também morreram de forma prematura

AFP

Maradona é o terceiro jogador da seleção da Argentina campeão da Copa de 1986 a morrer

publicidade

O lendário Diego Maradona, falecido na quarta-feira (25) aos 60 anos, foi o terceiro dos campeões argentinos no Mundial do México-1986 a morrer prematuramente, depois dos zagueiros José Cuciuffo e José Luis "Tata" Brown.

Cuciuffo morreu em 11 de dezembro de 2004, aos 43 anos, quando a arma que ele levava para caçar com alguns amigos disparou por acidente.

Em 12 de agosto de 2019, faleceu "Tata" Brown, aos 62 anos, internado em uma clínica. Ele sofria de Alzheimer e, nos últimos meses de sua vida, foi gravemente afetado por doenças neurodegenerativas.

Maradona, capitão e emblema do histórico time da Albiceleste, foi nesta quarta-feira o terceiro a perder a vida entre os que ergueram a Taça do Mundial de 1986. Morreu de uma parada cardíaca, em sua casa, onde se recuperava da recente operação para a retirada de um coágulo no cérebro.

Entre os campeões mundiais, vários ainda atuam como diretores técnicos e auxiliares de campo, outros são colunistas e comentaristas de futebol na televisão.

Os jogadores que integravam a equipe comandada por Carlos Bilardo em 1986 foram: os goleiros Luis Islas, Nery Pumpido e Héctor Zelada; os zagueiros José Luis Brown, Daniel Passarella, Néstor Clausen, José Cuciuffo, Oscar Garré, Julio Olarticoechea, Oscar Ruggeri; os meia Sergio Batista, Ricardo Bochini, Claudio Borghi, Jorge Burruchaga, Diego Maradona, Héctor Enrique, Ricardo Giusti, Carlos Tapia e Marcelo Trobbiani; e os atacantes Sergio Almirón, Jorge Valdano e Pedro Pasculli.

Veja Também

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895