Coronavírus faz COB cancelar principais eventos relacionados aos Jogos de Tóquio
capa

Coronavírus faz COB cancelar principais eventos relacionados aos Jogos de Tóquio

Segundo entidade, ação visa preservar a saúde de atletas e todos os envolvidos na preparação da delegação brasileira

Por
AE

Comunicado foi divulgado nessa sexta-feira, 13

publicidade

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) divulgou nesta sexta-feira, em um comunicado oficial, algumas medidas por conta da pandemia do novo coronavírus, denominado Covid-19. Na mais importante delas, a entidade cancelou os principais eventos que faria antes da Olimpíada de Tóquio-2020, no Japão, que está marcada para começar em 24 de julho.

Entre os cancelamentos, o COB desistiu de enviar uma equipe que faria inspeção nas instalações no Japão, compromisso que estava marcado para ocorrer entre esta segunda-feira e o próximo dia 22. O Festival de 100 dias para Tóquio, que seria realizado em Brasília em abril, e o Encontro Olímpico, que ocorreria em maio com a presença de atletas, também não acontecerão. 

"(O COB) Tem como prioridade a preservação da saúde e da integridade física dos atletas e de todos os demais envolvidos na preparação da delegação brasileira para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, além dos participantes de eventos esportivos, como treinadores, árbitros, imprensa, colaboradores e público em geral", informou a entidade no comunicado oficial.

Para a próxima semana, o COB informou que convocou os presidentes ou representantes das Confederações Brasileiras Olímpicas para uma reunião de trabalho em sua sede, no Rio de Janeiro, para tratar de ações relacionadas às consequências da pandemia do coronavírus. Além disso, definiu que a Seletiva Olímpica de Natação, que acontecerá no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 25 de abril, será realizada sem a presença de público.

"(O COB) Segue dando suporte para que a preparação e classificação de atletas e equipes do Brasil sofram o mínimo de impacto, dentro do cenário atual. Portanto, o COB, em conjunto com as Confederações Brasileiras Olímpicas, avalia alternativas para os eventos realizados no Brasil, como realizar competições com portões fechados, adiar ou mesmo o cancelar as mesmas, caso seja necessário", disse a entidade.