Gaúchas vencem e chegam à regata de medalha da 470 com chances

Gaúchas vencem e chegam à regata de medalha da 470 com chances

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan estão em quinto lugar na classificação geral

Correio do Povo

Fernanda e Ana precisam de uma combinação de resultados para beliscar o bronze

publicidade

No último dia de regatas regulares da classe 470 nos Jogos Olímpicos de Tóquio, as gaúchas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan subiram na classificação geral. Elas venceram a última das dez etapas, na madrugada desta terça-feira, e se classificaram em quinto lugar para a regata da medalha, com chances de subir ao pódio, dependendo de uma combinação de resultados.

Para ganharem o bronze, Fernanda e Ana teriam que vencer e torcer para que a dupla da Polônia fique em nono ou décimo lugar e a da Eslovênia, de quinto lugar para trás. Uma prata é matematicamente possível, porém muito remota. O ouro está praticamente assegurado pela dupla da Grã-Bretanha. A prova será às 3h33min da madrugada de terça para quarta-feira.

Fernanda (bronze em Pequim-2008) e Ana começaram com um 15º lugar, que foi descartado como pior resultado, e um quinto. Venceram a terceira regata, mas depois tiveram um décimo e um 13º lugares. Então, tiveram um quarto lugar e dois décimos, até que nesta terça-feira chegaram em oitavo na nona regata e em primeiro na décima, somando um total de 77 pontos perdidos. As eslovenas têm 71, as polonesas, 61, as francesas, 54, e as britânicas, 37.

Na classe Nacra 17, a única mista do programa, a regata da medalha foi disputada nesta madrugada. A dupla brasileira, formada pelo gaúcho Samuel Albrecht e a carioca Gabriela Nicolino, chegou em décimo lugar e encerrou sua participação na décima colocação geral. O ouro foi para a Itália, a prata, para a Grã-Bretanha, e o bronze, para a Alemanha.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895