Kelvin Hoefler conquista 1ª medalha do Brasil com o skate na Tóquio 2020

Kelvin Hoefler conquista 1ª medalha do Brasil com o skate na Tóquio 2020

Atleta faturou a prata na modalidade street, que estreia com o esporte na Olimpíada

AFP

Skatista liderou parte da competição e acertou manobra final para ser prata

publicidade

O brasileiro Kelvin Hoefler viveu todas as emoções olímpicas possíveis na estreia dele e do skate na Olimpíada. O paulista avançou à final com tranquilidade, liderou a primeira porção da decisão e aí, caiu. Não só levou o primeiro tombo, mas o segundo. Mas na terceira tentativa acertou, na última melhorou e levou a medalha de prata. É dele o primeiro pódio do Brasil na Tóquio 2020.

A estreia da modalidade foi coroada ainda com a festa da torcida da casa, já que o japonês Yuto Horigome levou a medalha de ouro, com notas muito altas nas suas duas últimas manobras. O bronze ficou com o norte-americano Jagger Eaton, que errou sua última tentativa e acabou a 0,80 ponto do brasileiro.

Já os outros dois brasileiros na prova, Felipe Gustavo e Giovanni Vianna, não passaram para a final. Vianna terminou em 12º e Gustavo foi o 14º.

O skate é um dos cinco esportes que estreiam nessa edição dos Jogos Olímpicos, ao lado do surfe, escalada, caratê e beisebol.

Duas modalidades estão no programa: "street", que consiste em fazer manobras numa pista com elementos do mobiliário urbano encontrados nas ruas, como corrimões, lombadas, rampas ou escadas, por exemplo. Já no "park" as manobras são realizadas em "bowls", grandes bacias de concreto que podem ter até três metros de profundidade.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895