Rayssa Leal brilha e conquista medalha de prata para o Brasil em Tóquio

Rayssa Leal brilha e conquista medalha de prata para o Brasil em Tóquio

Com apenas 13 anos, skatista se torna a medalhista mais jovem da história do Brasil a subir no pódio

Correio do Povo

Com 13 anos, Rayssa brilhou em Tóquio

publicidade

O Brasil subiu pela terceira vez ao pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio na madrugada desta segunda-feira. Mais jovem da delegação brasileira, Rayssa Leal, de 13 anos, a "Fadinha", brilhou na prova do Skate Street e conquistou a medalha de prata em sua primeira participação olímpica.

Numa prova de altíssimo nível, a skatista, que se tornou a medalhista mais jovem da história do país a subir no pódio, ficou atrás da japonesa, Mimiji Nishyija, também de 13 anos. Ambas travaram um duelo que durou até as últimas manobras. A japonesa somou 15,26 na final, à frente dos 14,64 de Rayssa. Funa Nakayama, também do Japão, completou as medalhas. 

Rayssa, que avançou com tranquilidade na classificatória, mas viu suas colegas - Leticia Bufoni e Pâmela Rosa - ficarem pelo caminho, não se intimidou com a responsabilidade de ser a única brasileira na decisão. A expectativa era que todas as brasileiras, de bons resultados no circuito mundial, estivessem na final.

De maneira leve e sempre com sorriso no rosto, a brasileira ficava animada até quando suas tentativas não encaixavam, o que pouco aconteceu ao longo da competição. Desempenhando bem desde o começo, a "Fadinha" teve apenas duas quedas significativas em todas suas tentativas e chegou a liderar a prova até a penúltima manobra.

Na rodada final, Nishyija emplacou dois movimentos impressionantes e ultrapassou Rayssa. Na última tentativa, a Fadinha, que já sabia que estava no pódio, arriscou para buscar o ouro e acabou errando. Mesmo assim, fez história como medalhista de prata.

Com o resultado, o Brasil encerra o Skate Street com duas medalhas de prata, a de Rayssa Leal, no feminino, e Kevin Hoefler, no masculino. No geral, são três medalhas, duas pratas e o bronze de Daniel Cargnin, do judô.  

As disputas no skate olímpico agora dão uma pausa e voltam só em 4 e 5 de agosto com a modalidade park, em um circuito com bowls que imitam uma piscina vazia. No feminino, Dora Varella, Isadora Pacheco e Yndiara Asp estão na disputa. Entre os homens, Luiz Francisco, Pedro Barros e Pedro Quintas brigarão por medalhas para o Brasil.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895