Santos espanta fantasma do rebaixamento com boa vitória sobre o São Bento
patrocinado por

Santos espanta fantasma do rebaixamento com boa vitória sobre o São Bento

Campanha ruim termina com alívio após triunfo por 2 a 0

AE

Santos escapou do rebaixamento no Paulistão na última rodada

publicidade

O torcedor santista fala com orgulho que sua equipe jamais foi rebaixada. Na atual edição do Paulistão, porém, o time chegou à rodada final eliminado e correndo risco de manchar sua história e cair em caso de derrota. Mas seus meninos espantaram o fantasma da queda com boa vitória sobre o São Bento, por 2 a 0, que se junta ao São Caetano na Série A 2 de 2022.

Os gols do alívio santista vieram na reta final do primeiro tempo, com os meninos Lucas Braga e Kaio Jorge. Ao abrir a tranquila vantagem, o Santos apenas administrou o resultado no segundo tempo, já se resguardando para enfrentar o Boca Juniors na Copa Libertadores.

O Santos entrou em campo no confronto direto do desespero sem seu astro Marinho, machucado. O atacante faz tratamento intensivo e ainda não tem confirmação de presença no também decisivo duelo de terça-feira contra os argentinos, na Libertadores, novamente na Vila Belmiro.

Com um setor ofensivo com três pratas da casa, com Ângelo ao lado de Lucas Braga e Kaio Jorge, a ideia do interino Marcelo Fernandes era contar com muita movimentação na frente para abrir a parede defensiva do São Bento.

Além de salvar o time, os jogadores santistas tinham outra missão da partida: mostrar serviço para Fernando Diniz, novo treinador, que estreia no comando da equipe logo na batalha contra o Boca, na qual só um triunfo interessa.

Em casa, o Santos foi quem propôs o jogo. Mesmo sem esconder a aflição com a campanha ruim no Estadual, o time saiu atrás de um gol rápido para tranquilizar a situação. Bastava um empate, porém a ordem era não correr riscos.

De tanto insistir, o Santos abriu o marcador com troca de passes com chute forte de Lucas Braga. Festa gigantesca do time e dos reservas. Num sentimento de alívio após sair na frente. O 1 a 0 era gigante, mas ficou ainda maior com Kaio Jorge ampliando no último lance da primeira etapa. E dá-lhe dancinha com os reservas.

Mesmo com a obrigação da vitória, o Santo Bento quase não ameaçou antes do intervalo. Na fase final, com mais atacantes, até criou chances. Em cobranças de falta de Daniel Costa e boas defesas de João Paulo. Ainda acertou a trave, mas em momento algum ameaçou o resultado.

Tivesse maior capricho nos contragolpes e o triunfo santista viria até com mais folga. Mas a missão já estava decidida e Fernando Diniz assume um time mais aliviado e agora sonhando com volta por cima na Libertadores.

Após duas derrotas nas primeiras rodadas, o Santos se redimiu com goleada diante do The Strongest e renascerá se ganhar do Boca Juniors. Evita a queda no Paulistão, mas não se despede da competição pois ainda terá de jogar o Troféu do Interior.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895