Brasil abre rodada tripla diante da Venezuela para encaminhar vaga na Copa do Mundo de 2022

Brasil abre rodada tripla diante da Venezuela para encaminhar vaga na Copa do Mundo de 2022

Primeiro dos três confrontos acontece nesta quinta-feira, às 21h30min

AE

Brasil enfrenta a Venezuela na abertura da rodada tripla das Eliminatórias

publicidade

A Seleção Brasileira inicia, nesta quinta-feira, em Caracas, diante da Venezuela, uma série de três partidas pelas Eliminatórias Sul-Americanas que poderá encaminhar a classificação do time de Tite para a disputa da Copa do Mundo do ano que vem no Catar. Para isso, o selecionado terá de vencer os venezuelanos, depois os colombianos, em Barranquilla, no domingo e os uruguaios, em Manaus, no dia 14, alcançando os 33 pontos. Desta forma, tirando Brasil, Argentina e Uruguai, apenas mais uma Seleção poderia somar até 15 pontos na classificação até o fim das três rodadas. Lembrando que o Brasil disputou uma partida a menos por causa do imbróglio ocorrido na Neo Química Arena, diante da Argentina.

O Brasil lidera as Eliminatórias com 24 pontos, após oito partidas, com aproveitamento de 100%. Argentina e Uruguai soma 18 e 15, respectivamente. A partir daí, inicia-se a uma disputa acirrada pela quarta colocação. O quinto lugar leva para a disputa da repescagem.

Colômbia e Equador somam 13 pontos cada e precisariam de dois pontos para permanecerem na briga, caso o Brasil vença as três partidas. Os colombianos têm um caminho difícil: Uruguai, fora, Brasil e Equador, ambos em casa, enquanto os equatorianos recebem a Bolívia e depois saem para encarar Venezuela e Colômbia. O Paraguai tem 11 pontos e precisaria de mais quatro frente a Argentina (c), Chile e Bolívia, ambos fora. Peru, com oito pontos, e Chile, com sete, podem até sonhar com o Catar, mas já é difícil prever que possam alcançar o Brasil.

Sem falar em vaga antecipada, Tite prefere usar a partida diante da fraca Venezuela, última colocada, com apenas quatro pontos - fruto de uma vitória, um empate e sete derrotas -, para fazer testes na Seleção e observar o rendimento de atletas que tiveram menos oportunidades. É o caso do lateral-esquerdo Guilherme Arana, que vai fazer sua estreia na Seleção principal.

"A própria campanha nos permite dar aos atletas um número maior de chances, como o Arana (lateral-esquerdo). Há uma competição interna muito forte e que a gente possa ter isso nessa sequência", admitiu o treinador, nesta quarta-feira, em entrevista coletiva, após o último treino em Bogotá, na Colômbia.

Tite também vai sentir como a equipe vai se comportar sem Neymar, suspenso por causa do cartão amarelo recebido na vitória diante do Peru, na última rodada. No meio estará ausente o volante e capitão Casemiro, um dos líderes do elenco, que apresentou uma infecção em um dente, foi cortado e substituído por Douglas Luiz, do Aston Villa. Mas o titular da cabeça de área em Caracas será Fabinho.

O ataque vai contar com a dupla de atacantes formada por Gabriel Jesus e Gabriel Barbosa. "Não acredito que colocar quatro atacantes vai te deixar ofensivo e não acredito que colocar quatro volantes vai deixar o time defensivo. Gosto de uma equipe que trabalhe bem a bola, mas sei que verticalizar é importante, a beleza está aí. Temos peças para fazer isso, jogadores agudos", afirmou Tite. Na Venezuela, o técnico Leonardo González aposta na dupla de atacantes formada por Soteldo e Hurtado para buscar uma vitória, após duas derrotas consecutivas.

Veja Também

Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022

Venezuela

Graterol; González, Chancellor, Ferraresi e O. González; Moreno, José Martínez e Otero; Savarino, Soteldo e Hurtado. Técnico: Leonardo González.

Brasil 

Alisson, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Guilherme Arana; Fabinho, Éverton Ribeiro, Gerson e Lucas Paquetá; Gabriel Barbosa e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Arbitragem: Kevin Ortega (PER).

Horário: 20h30.

Local: Estádio Olímpico de la Universidad Central de Venezuela, em Caracas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895