Em reencontro após final, Brasil joga à meia-noite contra Peru em partida nos EUA
capa

Em reencontro após final, Brasil joga à meia-noite contra Peru em partida nos EUA

Na visão de Tite, a recente decisão continental pode tornar o jogo mais disputado do que o normal

Por
AE

Seleção reedita a final da Copa América contra o Peru, nos Estados Unidos

publicidade

Depois de superar o Peru com uma vitória por 3 a 1 na decisão da Copa América, no último dia 7 de julho, no Maracanã, a seleção brasileira reencontra o adversário em amistoso em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde as duas equipes se enfrentam à meia-noite (de Brasília), no início da madrugada desta quarta-feira.

O técnico Tite espera por um amistoso intenso diante do Peru. Na visão do treinador, a recente decisão continental pode tornar o jogo mais disputado do que o normal, já que o adversário está motivado com a possibilidade de dar o troco na equipe brasileira.

"Se eu estivesse do outro lado, teria esse sentimento de revanche, mas com lealdade. Não tem por que dar porrada. Quero jogar para mostrar que sou melhor. Se fosse o contrário, também teria. Como se faz de forma leal, é outra história. É salutar. Leva pressão. Temos que trabalhar em cima da pressão, sim", afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

Ele admitiu que deverá alterar a equipe em todos os setores. "Temos que jogar um jogo grande, em torno de quatro substituições que devemos ter para iniciar, é essa exigência que tem que ter", revelou o comandante da seleção nacional. "Mantemos uma estrutura de equipe. É um reencontro com a devida competitividade que vai ter. Mantém uma estrutura onde atletas já jogaram juntos, não mudar uma defesa inteira, não mudar meio-campo inteiro. É procurar manter um pouco essa estrutura", completou.

O técnico também elogiou muito a evolução do adversário e o trabalho do técnico Ricardo Gareca, que não poderá contar com o seu principal jogador em campo. O atacante Guerrero, um dos grandes destaques da última Copa América, pediu para não ser convocado para esta janela de amistosos de seleções para poder defender o Inter no confronto de volta da semifinal da Copa do Brasil, na última quarta-feira, quando marcou dois gols no triunfo por 3 a 0 sobre o Cruzeiro, em Porto Alegre. E ele estará em campo nesta quarta, contra o Athletico-PR, em Curitiba, no jogo de ida da decisão da competição.

"O Peru cresceu muito nas Eliminatórias. Cresceu como equipe, se consolidou. Gareca tem feito grande trabalho. Antes do jogo da final eu falei que aquele primeiro resultado tinha sido anormal (5 a 0 na primeira fase da Copa América). Vai ser um grande jogo de novo. Pode perder algumas peças, o Guerrero, mas há outros jogadores com qualidade. Mantém-se a estrutura básica da equipe", analisou Tite.

O Brasil voltará a campo depois de ter empatado por 2 a 2 com a Colômbia, na última sexta-feira, em Miami, no jogo que marcou o retorno de Neymar após três meses sem disputar uma partida. Um dia antes, a seleção peruana foi derrotada por 1 a 0 pelo Equador, em New Jersey, também nos Estados Unidos.

Amistoso internacional

Brasil
Ederson; Fagner, Marquinhos, Militão e Alex Sandro; Casemiro, Allan e Coutinho; David Neres, Firmino e Neymar. Técnico: Tite.

Peru
Gallese; Advíncula, Santamaría, Abram e Trauco; Tapia e Gonzales; Costa, Cueva e Quevedo; Ruidíaz. Técnico: Ricardo Gareca.

Árbitro: Não divulgado.
Horário: 0h (de Brasília)
Local: LA Memorial Coliseum, em Los Angeles (EUA).