capa

Godín, Muslera e Saracchi são cortados de amistoso contra Brasil

Goleiro do Vasco Martín Silva foi um dos chamados por Tabárez

Por
AE

Godín fez gol após sofrer lesão em jogo do Atlético de Madrid

publicidade

A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) anunciou na noite desse sábado o corte de três jogadores que estavam convocados para defender a seleção do Uruguai em amistosos contra o Brasil, no próximo dia 16, em Londres, e diante da França, no dia 20, em Paris. São eles o goleiro Muslera, o zagueiro Diego Godín e o lateral-esquerdo Marcelo Saracchi. O trio sofreu lesões em jogos de seus clubes.

Apesar de três jogadores terem se lesionado, o técnico Óscar Tabárez optou por chamar apenas dois atletas como substitutos para recompor a seleção. Tratam-se do goleiro Martín Silva, do Vasco, e do jovem zagueiro Bruno Méndez, do Montevideo Wanderers e capitão da seleção uruguaia sub-20. Curiosamente, Godín foi cortado da seleção uruguaia no mesmo dia em que acabou sendo o herói da vitória do Atlético de Madrid sobre o Athletic Bilbao, por 3 a 2, pelo Campeonato Espanhol. Ele fez de cabeça, aos 46 minutos do segundo tempo, o gol que assegurou o triunfo, quando já estava lesionado. Mesmo com um problema muscular na perna esquerda, ele seguiu em campo no sacrifício porque o técnico Diego Simeone já havia promovido as três substituições na sua equipe. A AUF informou que há a suspeita de que ele tenha sofrido um estiramento muscular.

Muslera, por sua vez, teve um corte profundo na cabeça, que lhe obrigou a levar dez pontos no local, em jogo do Galatasaray pelo Campeonato Turco neste sábado. Já Marcelo Saracchi, do RB Leipzig, da Alemanha, se lesionou em confronto diante do Celtic, na última quinta-feira, pela Liga Europa. O Uruguai já havia perdido para os dois amistosos o meio-campista Nahitan Nández, do Boca Juniors, por pedido da Conmebol para não convocar nenhum jogador envolvido com as finais da Libertadores.