capa

Noveletto não descarta que Neymar peça dispensa da Copa América

Vice da CBF citou "pressão sobre o menino" e considerou que saída seria um dos melhores cenários

Por
AE

Atacante também responde a processo por divulgação sem autorização de imagens

publicidade

O vice-presidente da CBF, Francisco Noveletto Neto, comentou, na noite desta terça-feira, que não descarta a possibilidade de Neymar pedir dispensa da Seleção Brasileira para a disputa da Copa América. Na opinião do dirigente, a grande pressão pela acusação de estupro e pela investigação sobre crime virtual podem atrapalhar o jogador a se concentrar para o torneio.

Noveletto, que também preside a Federação Gaúcha de Futebol (FGF), afirmou que por parte da CBF a posição é de manter o jogador no elenco. "Se o jogador não tiver em condições psicológicas certamente haveria bom senso (em sair da seleção). De parte do jogador, não da CBF. É muita pressão sobre o menino", avaliou o dirigente.

Para o vice da CBF, o componente decisivo nesse impasse é a própria tranquilidade de Neymar em definir se quer ou não continuar. Em entrevista à afiliada do SBT do Rio Grande do Sul, Noveletto afirmou que foi informado da possível divulgação nos próximos dias de um novo vídeo sobre o caso. O material poderia aumentar ainda mais o problema.
"Então imagina a cabeça dele. Mas quem sabe é ele. Para a CBF está tudo normal. Se ele pedisse (dispensa), se houvesse necessidade psicológica, é diferente", comentou. "A CBF não corta ninguém, não tem esse direito. Agora nos pomos no lugar do Neymar... A CBF não iria aceitar, eu falo por mim", completou o vice da entidade.

Na entrevista concedida ao SBT, Noveletto inclusive analisa que uma possível dispensa de Neymar poderia ser a medida mais adequada a ser tomada. "Seria um negócio bom para todos, para ele, CBF e para o espetáculo. Ele não vai render. Ele já deixou a desejar na Copa do Mundo. Imagina essa carga emocional? Acaba ganhando todo mundo se ele não vier jogar", disse.