Uefa transfere final da Liga dos Campeões de São Petersburgo para Paris

Uefa transfere final da Liga dos Campeões de São Petersburgo para Paris

Medida foi tomada resposta à invasão da Ucrânia

AFP

Uefa anunciou nova sede para final da Liga dos Campeões

publicidade

O Stade de France de Paris será o palco da final da Liga dos Campeões, em 28 de maio, e não mais São Petersburgo. O anúncio foi feito pela Uefa, que retirou da cidade russa o direito de organizar a partida, em resposta à invasão da Ucrânia pelo exército de Vladimir Putin.

O estádio francês já recebeu a final da Champions League em 2006, quando Barcelona derrotou o Arsenal por 2 a 1. As outras três finais do principal torneio europeu de clubes na capital francesa foram disputadas no estádio Parque dos Príncipes (1956, 1975 e 1981).

Em um comunicado divulgado após uma reunião extraordinária nesta sexta-feira em sua sede em Nyon, "a Uefa expressa agradecimento e reconhecimento ao presidente da República Francesa, Emmanuel Macron, por seu apoio pessoal e compromisso para que a partida de maior prestígio do futebol europeu de clubes seja transferida para a França em um momento de crise sem precedentes".

"Ao lado do governo francês, a Uefa apoiará plenamente os esforços das várias partes interessadas para garantir a organização do resgate de jogadores de futebol e suas famílias na Ucrânia, que enfrentam terrível sofrimento humano, destruição e deslocamento", acrescenta a entidade.

A final estava programada inicialmente para a Gazprom Arena de São Petersburgo, estádio que recebeu várias partidas da Eurocopa no ano passado. O Kremlin criticou a mudança da final decidida pela Uefa.

"É uma pena que tal decisão tenha sido tomada", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov. "São Petersburgo teria proporcionado as condições ideais para a realização do evento".

A Uefa não fez qualquer referência a sua relação com a empresa Gazprom, gigante do setor de energia russo que é um dos maiores patrocinadores da confederação europeia de futebol.

A Uefa decidiu ainda que todas as partidas em que equipes russas e ucranianas têm mando de campo serão disputadas em campo neutro "até nova ordem", em reação à invasão da Ucrânia pelo exército da Rússia. A decisão não afeta o jogo da repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo entre Rússia e Polônia programado para 24 de março em Moscou, uma partida organizada pela Fifa.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895