Bolsonaro descarta ação do governo para conter alta da carne bovina
capa

Bolsonaro descarta ação do governo para conter alta da carne bovina

Presidente projetou, contudo, que valores do alimento devem baixar com regulação do mercado

Por
Estadão Conteúdo

publicidade

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou acreditar que o preço da carne vai diminuir "daqui a um tempo". A declaração foi dada enquanto falava com turistas na entrada do Palácio da Alvorada, neste sábado. Ele também descartou alguma ação do governo para minimizar a alta do alimento

Um dos turistas, que se identificou como pecuarista, agradeceu a Bolsonaro pelo preço da arroba do boi e afirmou que isso iria entrar para a história. A carne bovina sofreu forte reajuste nas últimas semanas, chegando ao segundo preço mais alto desde o Plano Real.

"Mas a carne, aqui, internamente, daqui a um tempo acho que vai diminuir o preço", ponderou Bolsonaro ao pecuarista. "É a lei da oferta e da procura", afirmou na sequência.

Ele citou que, ao abater matrizes de gado, a tendência era faltar carne e o preço aumentar. "Tivemos uma pequena crise agora no preço da carne, mas vai melhorar."

Na última quinta-feira, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que o preço da arroba do boi gordo, que em São Paulo teve aumento real de 35% em um mês, não vai mais retornar ao patamar anterior. Neste sábado, Bolsonaro enfatizou que não pode tabelar o preço do produto. "Eu não posso tabelar e inventar. Não vai dar certo."