Bom Dia Associado da ACPA trata da "Proteção de Dados: Vantagens para a sua empresa"

Bom Dia Associado da ACPA trata da "Proteção de Dados: Vantagens para a sua empresa"

Juarez Fortes, Marcele Adames e Gleison Schütz palestraram para os integrantes da Associação Comercial de Porto Alegre

Correio do Povo

Juarez Fortes, Marcele Adames e Gleison Schütz palestraram para os integrantes da Associação Comercial de Porto Alegre

publicidade

A Associação Comercial de Porto Alegre (ACPA) promoveu mais uma edição do Bom Dia Associado nesta quinta-feira, com o tema “Proteção de Dados: Vantagens para a sua empresa”. Para falar sobre o assunto foram convidados: Juarez Fortes, membro do comitê de Segurança da Associação Nacional dos Profissionais de Privacidade de Dados (APDADOS) e coordenador do Núcleo de Privacidade e Proteção de Dados (NUDATA), Marcele Adames, especialista em Governança e vice-coordenadora do NUDATA, e Gleison Schütz, sócio-fundador da Machado Schütz & Heck Advogados Associados.

Antes do painel principal, foram apresentados os novos associados: Adriana Clorerri Ruggeri, Alexandre Horn, Aline Raupp, Ester Da Silva Garcia, Fernanda Pertille Estrella, Patricia Flores, Pedro Ferreira Veitenheimer, Rodrigo Rabello, Rosmari Crippa e Udo Schüler. As boas-vindas aos novos integrantes e a abertura do evento foram feitas pelo diretor de Núcleos da ACPA, Claudio Bins.

Na mesma ocasião foram homenageadas duas empresas que completaram 15 anos de atuação, Rastek Soluções e Gleison Schütz, representando a Machado Schutz e Heck Advogados.

Juarez Fortes, membro do comitê de Segurança da Associação Nacional dos Profissionais de Privacidade de Dados (APDADOS) iniciou sua participação destacando que a área de Tecnologia da Informação (TI) não é a proprietária dos dados. “A TI é o meio para tratar os dados. O empresário, o dono da empresa é o responsável pelos dados, pela gestão e pela forma adequada de transitar com ela”, esclareceu.

Marcele Adames, especialista em Governança e vice-coordenadora do NUDATA alertou para uma situação comum em muitas corporações, o funcionário se desliga da empresa e leva consigo informações que pertencem ao negócio. “Essa prática ilegal é bem comum, em áreas como a comercial, por exemplo. Hoje, com a LGPD a empresa consegue se proteger perante a lei contra essa prática”, explicou.

O case apresentado durante o evento foi da Machado Schütz & Heck Advogados Associados através do relato do sócio-fundador, Gleison Schütz que apontou algumas das vantagens apresentadas no implemento das normas. Segundo Gleison, a implementação da LGPD em sua empresa já dura dois anos e meio. “São muitos aspectos que precisam de atenção dentro da organização”, apontou.

As vantagens que surgiram com a implementação da lei, de acordo com Gleison foram: estabelecimento de processos, segurança das informações, tanto para os clientes como para o escritório, eficiência nos processos, profissionalismo em toda a organização dos dados, além do comprometimento da equipe.

Outros aspectos apontados pelo convidado foram o ganho de competitividade perante o mercado, credibilidade e segurança nas tratativas com o cliente e a proteção das informações da empresa.

Nas considerações finais, Juarez Fortes apontou como principal desafio, as pessoas. “Quando elas entendem e se engajam no processo, passam a compreender a importância para o negócio e para a sua rotina”, explanou Juarez, que destacou ainda a importância do consumidor estar atento a maneira com que as suas informações são tratadas pelas empresas.


Se você é um empreendedor atingido pelas cheias, saiba como recomeçar

Sebrae RS apurou que 600 mil micro e pequenas empresas foram afetadas diretamente em todo o Estado

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895