Carteiras de trabalho devem voltar a ser emitidas nesta segunda

Carteiras de trabalho devem voltar a ser emitidas nesta segunda

Problemas no sistema forçaram a interrupção dos serviços em dezembro

Correio do Povo

Em Porto Alegre, saem até 450 carteiras de trabalho por dia

publicidade

A emissão da nova Carteira do Trabalho e Previdência Social (CTPS) deve ser normalizada a partir desta segunda-feira. No dia 12 de dezembro o serviço de encaminhamento de novas carteiras foi interrompido devido aos problemas ocorridos na migração do sistema analógico para o digital. A normalidade do sistema era prevista para ocorrer na segunda-feira passada, entretanto as dificuldades continuavam até o fim de semana, informou o chefe substituto do setor de Identificação e Registro Profissional da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), Diego Souza dos Santos.

Em Porto Alegre são emitidas, em média, entre 400 e 450 CTPS por dia. No Rio Grande do Sul a média mensal é de 25 a 30 mil carteiras. À população que espera o retorno operacional do serviço de encaminhamento, a Superintendência solicita paciência até a regularização do sistema, em Brasília. O problema ocorre em vários estados. Na sua aparência, a nova CTPS muda pouco em relação à atual, mas terá foto de webcam feita na agência do Sine, postos do Sine/FGTAS, prefeituras ou sindicatos, com leitor biométrico e assinatura digital. “É questão de poucos dias, quando tudo estiver regularizado e em condições de atendimentos a imprensa será comunicada”, disse Santos.

Em Porto Alegre, a carteira do trabalho é emitida em quatro locais: agência do Tudo Fácil no Centro, zona Norte e zona Sul e na sede do Sine, esquina das avenidas Mauá e Sepúlveda. No Estado, são 315 locais onde é realizada a emissão do documento. A maioria dos locais já está equipada para confeccionar a nova carteira digital, que será produzida na hora. A analógica demorava cerca de 15 dias.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895